Gustavo Gumiero

Gustavo Gumiero

Gustavo Gumiero

Publicitário e doutorando em Sociologia pela Unicamp.

Email: 

gustavo@perfeitapalavra.org.br

Conteúdo relacionado - Autor - Texto Principal

Os pesos da vida

Cara leitora, caro leitor, ao longo da vida, temos de carregar muitos pesos. Alguns não temos escolha, outros carregamos à toa. Peso é uma das coisas que torna nossa vida mais responsável, mas não necessariamente mais dura. O peso de uma doença de um familiar, com o qual é necessário ter todo o cuidado; o peso do medo do desemprego, que nos mantém reféns de muitas situações – aquelas em que é necessário somente concordar; o peso de uma dívida, que pode levar anos a ser paga; o processo que está na justiça e que nunca tem sua “justiça” feita; enfim, pesos materiais, imateriais, jugos psicológicos. Nossa coluna cada dia aguenta menos e vai se curvando com a idade e com o peso crescente a carregar. Até mesmo na academia, os pesos ficam a cada ano mais pesados. Mas acredito que o pior peso é o do não perdão, e também o peso da culpa. O bem é sempre mais leve que o mal.
Na viagem, as malas. Na viagem da vida, os malas. Nessa grande jornada, nossa mala vai ficando cada vez mais pesada com as alegrias, as decepções, as ofensas, as coisas, os acúmulos. Vamos somando todos esses pesos dos quais não conseguimos nos livrar.
A verdade é que as responsabilidades que temos, que podem se tornar pesos, vão se acumulando ao longo de nossa existência e, a cada momento que passa, podemos ficar fracos, impotentes.
Então por que carregar pesos inúteis e tornar nossa jornada ainda mais difícil? Às vezes encontramos situações com as quais ficamos perplexos: por que tal pessoa não faz isso? Por que ela não se livra daquilo? Quando estamos de fora é mais fácil julgar, mas somente quem está totalmente dentro da situação sabe seus motivos e suas aflições.
Muitas vezes ficamos inertes, sem forças para agir, e sem um pensamento claro e sóbrio a respeito da situação. Vale tentar buscar a serenidade nesses momentos. Serenidade para poder agir. Acredito que sempre temos de solucionar nossas situações com ações. Somente as ações movem uma causa, atingem um resultado.
Finalizo com o peso da missão do escritor, que não pode parar de alertar o seu leitor.