Fabrício Bizarri

Fabrício Bizarri

em Gestão e Políticas Culturais pelo Itaú Cultural, em parceria com a Cátedra UNESCO da Universidade de Girona – Espanha e membro do Lions Clube de Valinhos.

Conteúdo relacionado - Autor - Texto Principal

De olho na qualidade

Nestes tempos de pandemia, quando a grande mídia, de forma avassaladora, repercute o caos instalado devido ao novo coronavírus, o grande reflexo que se observa nas pessoas são pensamentos e ações relacionadas com as maneiras de se preservar a própria saúde, a saúde das famílias e dos amigos próximos.

Logo após, o pensamento é levado às condições mínimas de sobrevivência, destacando-se alimentação e moradia. Meu respeito a todos aqueles profissionais que estão se esforçando para trabalhar, com todos os cuidados necessários, não deixando assim de atender suas famílias e também a todos familiares e amigos de pessoas que perderam entes queridos nestes tempos.

Permito-me aqui trazer um olhar também importante para os consumidores, voltado para a qualidade dos produtos que compramos.

Diante da parada do comércio de forma geral, houve também paradas nas atividades industriais, devido às restrições impostas pelos governos estaduais e municipais. Isso ocorreu, em sua grande maioria, na última semana de março de 2020.

Nos meses de abril e maio alguns segmentos como automotivo, eletrodomésticos, têxtil e embalagens, entre outros, praticamente não trabalharam, pois com os estoques de produtos elevados, e sem vendas, a produção não se fazia necessária.

Assim, muitas empresas demitiram funcionários ou os afastaram, dentro da proposta do Benefício Emergencial do Governo Federal, gerando substituições ou até remanejamentos de mão de obra.

O fato é que, observando-se um retorno, mesmo que tímido, das atividades nas indústrias, é preciso estar atento a fatores que são pilares de sistemas produtivos, tais como treinamento e qualificação dos funcionários, principalmente aqueles que atuam nas áreas produtivas, pois estes ficaram um tempo grande sem contato com o sistema produtivo; e no retorno, não havendo investimento na reciclagem do conhecimento, na curva gradual de crescimento dos volumes, muitos erros podem ocorrer, causando sérios problemas de qualidade para os consumidores finais.

No setor automotivo é bem conhecido pela população em geral o termo "recall", que significa chamar novamente, devolver, consertar, corrigir, e que traz inúmeros custos e problemas para os fabricantes. Há muitos casos de empresas que chegam a falir por estes motivos.

Que neste momento os gestores das indústrias possam ter um olhar ainda mais completo e profundo sobre a importante das ferramentas da qualidade, do processo enxuto de produção, e de proporcionar um retorno, dentro do possível, calmo e tranquilo aos seus sistemas de produção, fazendo com que seus funcionários e todo corpo técnico envolvido tenham a possibilidade de desempenhar seus trabalhos de forma integral e assertiva.

Neste mesmo sentido, deixo aqui também a reflexão da importância da valorização dos produtos nacionais e de nossa região. Não somente por conta desta pandemia, ou para retaliar produtos importados, como são os exemplos da alta quantidade de produtos chineses em nossa atual realidade. Mas, sim, porque isso certamente fortalece a geração de empregos, e consequentemente a economia. Isso também vale para o comércio de nossa cidade. Prestigiar o comércio e os serviços de Valinhos traz, além da geração de empregos, riqueza e investimentos para a cidade, dos quais todos podem ser beneficiados.