Valinhos tem a 5ª menor Taxa de Mortalidade Infantil da RMC

Valinhos tem a 5ª menor Taxa de Mortalidade Infantil da RMC

A taxa de mortalidade infantil em Valinhos teve redução de 13,2% entre os anos de 2017 e 2018, caindo de 7,9 óbitos para 6,3 a cada mil bebês nascidos vivos. Os dados são de levantamento da Fundação Seade. Entre as 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC), Valinhos ocupa a 5ª posição.

Este é o segundo ano consecutivo em que a taxa de mortalidade infantil apresenta queda na cidade. Entre 2016 e 2017 - primeiro ano do governo Orestes Previtale (DEM) - a redução chegou a 39%. Com isso, o município saltou do 16º para o 5º menor índice de morte de recém-nascidos entre as cidades da RMC. 

O resultado coloca mais uma vez Valinhos no seleto grupo dos municípios com índice de mortalidade infantil de primeiro mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o índice fique abaixo de 10. A cidade possui desempenho melhor do que as médias do Estado de São Paulo (10,9) e do País, que chega a 12,4.

A taxa de mortalidade infantil é utilizada para avaliar as condições de vida e de saúde da população, pois está diretamente relacionada ao acesso e à qualidade de serviços de saúde e de saneamento básico, assim como a fatores ambientais e socioeconômicos.

A Secretaria da Saúde de Valinhos aponta como fatores que colaboraram  com a diminuição e manutenção dos  índices de mortalidade infantil os investimentos na qualificação dos  profissionais que realizam o pré-natal, o parto e a assistência inicial ao recém-nascido e a implantação de políticas de incentivo ao fortalecimento do Comitê de Investigação da Mortalidade Materna e Infantil.

Ainda de acordo com a Secretaria, a  educação continuada e permanente está sendo muito investida nesta Administração, para a qualificação dos profissionais da Rede Municipal de Saúde, a realização e a garantia dos exames ofertados às gestantes, conforme protocolo do Ministério da Saúde, bem como a garantia do cumprimento do calendário de vacinas aos  recém-nascidos.  Além da parceria importante com as Maternidades.

A Secretaria destaca também a qualidade no atendimento do CAM, Centro de Atenção à Mulher, que oferece atendimento  especializado às gestantes de médio risco e às adolescentes, e o atendimento das 13 Unidades Básicas de Saúde que compõem a Rede Básica de Saúde do Município.

+ Fotos: