Valinhos esclarece dúvidas de quem perdeu a vacina contra a Covid

Valinhos esclarece dúvidas de quem perdeu a vacina contra a Covid

Os idosos das faixas etárias que já foram atendidas pela Campanha Nacional de Imunização Contra a Covid-19, mas, por algum motivo, não conseguiram se agendar e receber a 1ª dose, devem realizar o agendamento juntamente com as próximas faixas etárias de idosos que receberão a vacina.

Já os idosos que não conseguiram se agendar para a aplicação da 2ª dose da vacina contra a Covid-19, devem aguardar novo agendamento que será aberto em breve, assim que a Secretaria de Saúde receber um novo lote de vacinas destinado a essa aplicação.

Neste agendamento para 2ª dose serão contemplados os idosos que receberam a 1ª dose no dia 27 de março e os que receberam em datas anteriores, mas não conseguiram se agendar.

O agendamento é realizado por meio do preenchimento do formulário online a ser liberado pela Saúde. Também será disponibilizada a agenda pelo telefone, nos números 3829-5680 e 3829- 5676, da Vigilância Epidemiológica, para os idosos com dificuldade em se agendarem pela internet.

Já para os profissionais da saúde que ainda não receberam a 1ª dose, a Prefeitura disponibilizou um cadastro, que pode ser acessado na página principal do site da Prefeitura de Valinhos: www.valinhos.sp.gov.br ou diretamente pelo link: https://forms.gle/4WcUtwvpypDzGrUa7, com o objetivo de verificar a demanda de profissionais de 14 categorias que atuam diretamente em estabelecimentos considerados de área da saúde e integram o grupo prioritário, dentro da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Por meio do cadastro, será possível ter informações sobre a quantidade de doses que o município precisará para complementar a imunização destes profissionais atuantes no município.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a finalidade do cadastro é informar o quantitativo de doses necessárias ao DRS VII (Departamento Regional de Saúde), com sede em Campinas e vinculado ao Governo do Estado, para aplicação em mais uma etapa, pois na anterior voltada aos profissionais da saúde, a quantidade de doses não foi suficiente para completar a vacinação.