Palestras marcam programação do Novembro Azul em Valinhos

Palestras marcam programação do Novembro Azul em Valinhos

Mês é dedicado à conscientização sobre diagnóstico precoce do câncer de próstata
Mês é dedicado à conscientização sobre diagnóstico precoce do câncer de próstata

Novembro começou dedicado a mobilizar os moradores sobre a importância da conscientização e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Durante este mês, a Secretaria da Saúde de Valinhos vai promover palestras abertas ao público para alertar os homens a cuidarem da sua saúde. O Novembro Azul é um movimento mundial e reforça a atenção que o público masculino precisa ter através do diagnóstico, formas de prevenção e tratamento correto da doença.

No dia 22 de novembro (sexta-feira), haverá uma palestra com o médico urologista da Rede Municipal André Meirelles dos Santos, no Centro de Lazer, Cultural e Artístico da Terceira Idade (Roque Palácio), a partir das 9h30. O prédio fica localizado na Rua Campo Salles, nº 49, no bairro Santa Cruz.

Já no dia 25 (segunda-feira), o médico infectologista Rodrigo Caldas Ramos da Silva vai promover uma palestra no Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) II, voltado aos pacientes e familiares a partir das 14h30. O local fica na Rua Casemiro de Abreu, nº 196, no Jardim Bela Vista.

Segundo a diretora do Departamento de Programas e Projetos em Saúde, Greta Barduchi, esse movimento é de extrema importância, principalmente para que os homens perceberam que é preciso fazer um acompanhamento médico para prevenir doenças. Assim como acontece com o câncer de mama feminino, o diagnóstico precoce do câncer de próstata amplia significamente as chances de cura.

“A ideia é tornar o público masculino mais consciente, alertar para alguns preconceitos que podem colocar em risco suas vidas, e acabar com os tabus, como se homens não precisassem ir ao médico”, disse Greta.

Doença

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. As principais vítimas são homens a partir dos 50 anos e com casos da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do País e pelo aumento na expectativa de vida.

Tratamento

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou 50 anos devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pelo toque retal.

Quando o tumor é identificado precocemente, os pacientes podem ser operados, submetidos à radioterapia, ou mesmo serem acompanhados sem nenhum tipo de tratamento. A chance de cura, dependendo das características do câncer, é de mais de 95%.

Programação:

22/11 (sexta-feira)
Palestra com o médico urologista André Meirelles dos Santos
Onde: Centro de Lazer, Cultural e Artístico da Terceira Idade (Roque Palácio). Rua Campo Salles, nº 49, Santa Cruz
Horário: 9h30

25/11 (segunda-feira)
Palestra com o médico infectologista Rodrigo Caldas Ramos da Silva
Onde: Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) II. Rua Casemiro de Abreu, nº 196, Jardim Bela Vista
Horário: 14h30

+ Fotos: