Combate à dengue: população deve se manter em alerta para evitar focos do Aedes Aegypti

Combate à dengue: população deve se manter em alerta para evitar focos do Aedes Aegypti

Cidade já tem um caso registrado da doença
Cidade já tem um caso registrado da doença

Valinhos tem um caso de dengue confirmado desde o dia 1º de janeiro. Até agora, foram 28 notificações com resultados negativos e quatro que ainda aguardam resultado. Com a proximidade do início da intensificação das chuvas, a Folha de Valinhos chama a atenção para os cuidados necessários para combater o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré.

O período do verão é o mais propício à proliferação do mosquito Aedes aegypti, por causa das chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção por essas doenças. No entanto, a recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época do ano. Por isso, a população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. 

Para manter a população em alerta, a Prefeitura de Valinhos realiza campanhas contra arboviroses continuamente nas unidades de Saúde com orientações e distribuição de panfletos. Atualmente, uma campanha está acontecendo na 71ª Festa do Figo e 26ª Expogoiaba sobre arboviroses, no estande da Vigilância em Saúde de Valinhos, no Pavilhão Industrial.

Em 2019, Valinhos registrou 233 casos positivos de dengue, sendo 219 autóctones – contraídos no próprio município - e 15 importados.

Confira no quadro ao lado o que fazer para combater criadouros do mosquito.

+ Fotos: