100 dias desde o primeiro caso de COVID-19 confirmado no município

100 dias desde o primeiro caso de COVID-19 confirmado no município

Valinhos completou nesta sexta-feira, dia 26, 100 dias desde a primeira confirmação de casos de coronavírus no município. No dia 19 de março, duas pessoas receberam o resultado positivo de seus exames para COVID-19. Hoje, o número de contaminados por coronavírus na cidade chegou a 663. O aumento de óbitos também foi expressivo durante junho e cidade já alcançou as 24 mortes causadas pela doença. 

A taxa média de contaminação apresentou aumento alarmante no mês de junho. Nos 13 dias do mês de março, desde que a primeira contaminação foi registrada, a média diária de contaminação era de 0,3. Em abril, a taxa subiu para 1,2. Em maio, foi de 4,35.  Nos 26 dias do mês de junho, quando foram contabilizados 489 casos, a taxa de contaminação diária no município chegou a 18,8. As médias foram calculadas considerando o número de dias do mês e a quantidade de casos confirmados.

A aceleração da curva de contaminação é reflexo da diminuição da adesão da população a quarentena. De acordo com dados do governo do Estado de São Paulo, enquanto o número de casos no município aumenta, a média de isolamento cai. Em março, a taxa média de isolamento foi de 54%. Em março, caiu para 52%. Em abril, chegou a 50. Em junho, com a flexibilização da quarentena que teve início no dia 1º, a taxa média ficou em 45%. 

Também nesta sexta-feira, dia 26, a quantidade de pacientes internados subiu para 66 e chegou ao mais alto número desde o início da pandemia. A taxa de ocupação de leitos na cidade chegou a 78%. A Santa Casa anunciou que voltou a ampliar o número de leitos, chegando a 31 exclusivos para covid-19, mas continua com 100% de ocupação.

Com base nos dados, a Vigilância Sanitária reforça que a doença atingiu fase crítica na cidade e apela para que a população respeite o isolamento, reduza a circulação pela cidade e faça sua parte para a contenção da doença. Na próxima semana, os serviços essenciais vão continuar fechados na cidade, assim como acontece em Campinas.

Dos 37 novos casos confirmados desta sexta-feira, 28 são moradores de Valinhos e 9 são de outras cidades. No total, dos 663 casos já confirmados da doença, 416 são de moradores de Valinhos e 247 informaram que residem em outros municípios.

A Secretaria da Saúde contabiliza casos de munícipes e não munícipes confirmados com covid-19 na mesma tabela de dados, já que todos os não munícipes com exames positivos têm alguma ligação com a cidade, como atividades profissionais, parentes próximos e imóveis de veraneio (chácaras utilizadas nos finais de semana, por exemplo) e foram tratados pelo sistema valinhense de saúde (público ou privado). A divulgação dos dados, no entanto, discrimina moradores e não moradores.

Os casos suspeitos agora são 217 no Município. O número de mortes suspeitas caiu para 7. Há ainda 356 casos descartados.

Valinhos mantém os serviços não essenciais fechados na proxima semana 

Estabelecimentos não essenciais de comércio e serviços vão continuar fechados em Valinhos até o final da próxima semana. O anúncio foi feito pelo prefeito Orestes Previtale (DEM) na noite desta sexta-feira, dia 26.  Na segunda-feira, dia 29, o Comitê Gestor da pandemia do coronavírus volta a se reunir para definir como ficará a situação nos próximos dias.

O elevado número de casos da doença, que continua apresentando expressiva curva de crescimento, e a alta taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade embasaram a decisão. Além disso, o crescimento da doença no Interior do Estado também preocupa as autoridades de saúde.

 

+ Fotos: