Quatro projetos do Executivo são aprovados

Quatro projetos do Executivo são aprovados

Quatro projetos encaminhados pelo prefeito Orestes Previtale (PMDB) foram aprovados na sessão da última terça-feira, 5. Entre eles, o projeto que altera as estruturas de cargos da Prefeitura e do Departamento de Águas e Esgotos com relação ao cargo de Procurador. O texto define que a jornada de trabalho desses profissionais passará a ser de 40 horas semanais, com aumento proporcional de salário. Ainda haverá segunda discussão do texto na semana que vem.
Hoje, há duas categorias de procuradores: os que trabalham 20 horas e os que trabalham 27 horas. Segundo a mensagem encaminhada pelo Poder Executivo, a alteração não terá impacto financeiro na Prefeitura, já que haverá diminuição no pagamento de horas extras. O projeto também deixa como opcional para o servidor atual decidir se continua com a carga reduzida ou com a nova carga horária.
Três vereadores votaram contra o projeto porque não concordaram com a votação em regime de urgência: Rodrigo Fagnani Popó (PSDB), André Amaral (PSDB) e Mônica Morandi (PDT).
Para o vereador Franklin (PSDB), o projeto faz uma correção. “O procurador trabalha 4 horas. Então se ele não fizer o serviço em 4 horas, ele é obrigado a fazer hora extra e vai ganhar muito mais”, afirmou.
A vereadora Dalva Berto (PMDB) destacou que o projeto tem aceitação por parte dos procuradores. “Eles sabem que a demanda é grande, o trabalho é muito e que eles precisam ficar mais tempo, que precisam trabalhar como os demais funcionários públicos”, discursou.

 

Da Redação