Dos 17 vereadores, 10 mudaram de partido

Dos 17 vereadores, 10 mudaram de partido

A exatamente seis meses da eleição municipal, a dança das cadeiras atingiu 10 vereadores que durante o caminho desta legislação decidiram mudar de partido e até voltar para a legenda em que foi eleito. A lista é composta por Lorival, Paulo Montero, Orestes Previtale, Giba, Rodrigo Toloi, Dinho, César Rocha, Léo Godói, Pedro Damiano e Kiko Beloni.
Os campeões de mudança de partido são Orestes Previtale e Paulo Montero. Os dois foram eleitos pelo PMDB, no entanto, o primeiro vereador foi para o Solidariedade e retornou para o PMDB para tentar vagar espaço internamente e ter o nome preferido para a corrida à prefeitura em 2016. Já Paulo Montero migrou do PMDB para o Solidariedade e depois filiou-se ao PSDB.
Eleito pelo PV, César Rocha se desfiliou do partido e migrou para o recém criado Rede. Lorival ganhou uma vaga na Câmara pelo PT, mas saiu da legenda e foi para o PROS.
No mês de março deste ano, as mudanças foram mais intensas. Durante sessão do dia 22, três vereadores anunciaram a mudança de partido. Pedro Damiano saiu do PR e migrou para o PV. Dinho se desfiliou do PCdoB e foi para o PSD. Léo Godói deixou o PT para ir para o PDT.
Na sessão do dia 15, o presidente da Câmara Rodrigo Toloi, que na semana anterior havia anunciado ser pré-candidato a prefeito pelo PDT, recuou da intenção e se filiou ao DEM. Kiko Beloni, eleito pelo PSDB, assumiu o diretório municipal do PSB.
Principal oposicionista do prefeito Clayton Machado, Giba deixou o PTB para se juntar ao PMDB.

Marcos Araújo, formado em jornalismo pela PUC-Campinas, colunista do Portal Terceiro Tempo, já passou por redações de rádio e online e coautor do documentário "As raízes do rádio esportivo de Campinas".