Deputado Cauê Macris traz R$ 350 mil de verba para Valinhos

Deputado Cauê Macris traz R$ 350 mil de verba para Valinhos

Da redação 

Da redação
Na manhã da última segunda-feira, 21, Valinhos recebeu a visita do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Caué Macris (PSDB). Durante sua passagem pela cidade o parlamentar anunciou que destinará uma verba de R$ 350 mil para o munícipio.

O deputado visitou a Câmara Municipal e acompanhado pelo vereador Franklin Duarte (PSDB), foi até à Casa da Criança e do Adolescente para conhecer os trabalhos realizados pela entidade e trouxe a boa notícia, que parte do dinheiro destinado a cidade, será direcionado a Casa, o valor de R$ 100 mi será dado para compra de equipamentos.

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, conheceu os programas, os novos projetos e os espaços que existem no local que atendem e acolhem crianças e adolescentes da cidade. Macris disse que estava feliz por estar em Valinhos e acrescentou que gosta de visitar os lugares para onde está destinando o dinheiro. “Agradeço de coração o acolhimento e quero parabenizar todos os envolvidos neste lindo trabalho da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos”, disse Caué.

O presidente da Casa Anélio Zanucchi, agradeceu a ação do deputado e durante a visita a Coordenadora do Serviço de Acolhimento Institucional da instituição, Adriana Simões, também apresentou ao parlamentar o novo Programa de Residência Inclusiva, destinado aos jovens e adultos com deficiência intelectual e em situação de dependência social e afetiva.

Além do valor destinado a entidade, segundo o deputado, do montante R$ 150 mil será designado para a área da Saúde e R$ 100 mil para a infraestrutura da cidade de Valinhos, o governo tem até o final deste ano para disponibilizar essa verba. 
Novo Programa

O novo Programa de Residência Inclusiva, proposto pela Casa da Criança de Valinhos, tem como objetivo atender initerruptamente jovens e adultos com deficiência intelectual e em situação de dependência social e afetiva, que não disponham de condições de autossustentabilidade ou retaguarda familiar e ou que estejam em processo de desligamento de instituições de longa permanência. A Casa da Criança e do Adolescente recebeu, no ano passado, da Prefeitura Municipal, em comodato por 30 anos, um terreno onde será construída a futura Residência Inclusiva