CPI: Ex-secretário da Saúde diz que testes comprados eram eficientes

CPI: Ex-secretário da Saúde diz que testes comprados eram eficientes

O ex-secretário da Saúde, Luiz Carlos Fustinoni, disse na CPI da Covid em Valinhos nesta quarta-feira, dia 22, que os testes comprados na sua gestão eram sim eficientes. A informação contradiz o que afirmou a atual secretária da Saúde, Carina Missaglia, e outros servidores ouvidos pela CPI. De acordo com Fustinoni, os testes eram respaldados cientificamente e a compra teve aval de um comitê formado por profissionais técnicos.

A CPI da Covid investiga possíveis irregularidades em ações do Poder Executivo de Valinhos no combate à pandemia e busca respostas para identificar os responsáveis por deixar vencer testes de Covid-19. A informação é de que 680 testes foram comprados no ano passado e não foram usados na população. Os testes venceram no início deste ano.

A atual secretária da Saúde, Carina Misságlia, informou que os testes comprados na gestão passada não eram eficazes e que já havia opções mais seguras no mercado. Por esse motivo, optou-se por utilizar soluções mais adequadas. O depoimento de Carina foi endossado pela farmacêutica servidora pública Vania Peretti, que afirmou que a compra teria sido alterada, sem consulta aos técnicos, para a aquisição de um produto mais barato e menos eficaz.

Nesta quarta-feira, Fustinoni foi questionado pelos vereadores e se defendeu com documentos que comprovariam a eficiência dos testes. Segundo ele, o grau de eficácia chegaria a 95,2%. O ex-diretor Jorge de Lucca, que trabalhava no Setor de Licitações, também foi ouvido na CPI, e reafirmou que os testes comprados eram os de maior confiança da época e que o pedido de compra só teria sido alterado porque o Termo de Referência, com as especificações técnicas para aquisição, “estava mal redigido”. Jorge ressaltou ainda que a Lei de Licitações proíbe a escolha de marca.

Com base nas informações coletadas, os vereadores podem encaminhar novos pedidos de documentos e convocar outras testemunhas para prestar informações à CPI. Além de Rodrigo Toloi, participaram da reunião da CPI o relator César Rocha (DC) e o vereador Gabriel Bueno (MDB).