Câmara rejeita contas do ex-prefeito Marcos

Câmara rejeita contas do ex-prefeito Marcos

Arquivo

Votação contou com 11 votos a favor da rejeição e cinco contra
Votação contou com 11 votos a favor da rejeição e cinco contra

Por 11 votos a 5, as contas da Prefeitura relativas ao ano de 2011, quando o prefeito era Marcos José da Silva, foram rejeitadas durante a sessão de terça-feira, 5. A maioria dos vereadores seguiu o parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE), que recomendava a rejeição. Para o ex-prefeito Marcos, houve equívoco na avaliação das contas, já que o balanço de pagamentos de precatórios – não aprovado pelo Tribunal – foi aprovado no ano seguinte, em 2012, pela mesma Corte.
O vereador Moysés Abujadi (PSD), no entanto, disse que votou contra porque não era apenas a questão dos precatórios que estava em discussão. “O que me chama a atenção são contratações com inexigibilidade de licitação, e isso incorre em defeito na administração. O Tribunal de Contas foi sério. O que interessa é a conta como um todo”, discursou.
A mesma opinião teve o vereador Lorival (PROS). “Para quem lê a defesa do prefeito parece que não teve nenhum problema, que errou somente nos precatórios”, disse. Ele afirmou ainda que houve, no fim do exercício, restos a pagar na área da saúde, além da contratação de empresas sem licitação.
O vereador Giba, que migrou recentemente para o PMDB, defendeu a aprovação das contas, ressaltando que a própria assessoria técnica do tribunal foi favorável com relação aos aspectos financeiros e contábeis da gestão, e que os esclarecimentos dados pelo ex-prefeito na época foram acolhidos.
O projeto de decreto legislativo rejeitando as contas de 2011 deve ser publicado na próxima edição da Imprensa Oficial.

PLACAR DA VOTAÇÃO

 a favor da rejeição das contas

César Rocha (Rede)
Kiko Beloni (PSB)
Léo Godói (PDT)
Dinho (PSD)
Edson Batista (PSDB)
Moysés Abujadi (PSD)
Henrique Conti (PV)
Pedro Damiano (PV)
Lorival Messias (PROS)
Paulo Montero (PSDB)
Rodrigo Fagnani “Popó” (PSDB)

 contra a rejeição das contas

Israel Scupenaro (PMDB)
Orestes Previtale (PMDB)
Veiga (DEM)
Tunico (PMDB)
Giba (PMDB)