Câmara instaura CPI para apurar irregularidades no transporte coletivo

Câmara instaura CPI para apurar irregularidades no transporte coletivo

A Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada na Câmara de Valinhos para apurar possíveis irregularidades na operação do transporte público do município durante a pandemia anunciou nesta semana a vereadora Simone Bellini (Republicanos) como presidente e o vereador César Rocha (DC) como relator. Na semana que vem, os parlamentares devem se reunir para discutir as primeiras ações do grupo.

Desde o início das medidas de restrição que tiveram de ser impostas para conter a disseminação do coronavírus, vereadores criticam a aglomeração verificada no transporte coletivo. A lotação passou a ser comum depois que a empresa SOU Valinhos reduziu a frota que circula no município.

“Pudemos constatar que existe notória desobediência por parte da permissionária de serviço público do transporte coletivo, que se revela indiferente e refratária as suas obrigações contratuais, e nesse momento, sociais, já que suas ações estão voltadas à manutenção de seu ganho econômico na exploração do serviço público que lhe foi delegado, fazendo-se alheia ao bem mais importante e tutelado nesse momento que é a garantia à vida”, afirmam os vereadores no pedido que embasou a abertura da CPI.

Fazem parte da CPI, além de Simone Bellini e César Rocha, os vereadores Alécio Cau (PDT), Tunico (DEM), Gabriel Bueno (MDB), Henrique Conti (PTB), Mayr (Podemos), Marcelo Yoshida (PT), Roberson Salame (PSDB) e Thiago Samasso (PSD).