Câmara de Valinhos terá sessões remotas a partir da próxima semana

Câmara de Valinhos terá sessões remotas a partir da próxima semana

A Câmara de Valinhos começará a ter sessões remotas a partir da próxima semana, terça-feira, dia 9. O assunto foi discutido pelos vereadores em duas reuniões nesta segunda e terça-feira, dias 1 e 2. As sessões remotas serão adotadas diante do aumento de casos de Covid-19 e da alta ocupação de leitos na cidade, que já atinge 100%.

Nesta terça-feira, dia 2, a sessão continua presencial, mas será reduzida, em respeito ao decreto que impôs restrições a circulação de pessoas nas ruas de Valinhos após as 20h. A vinda do secretário de Mobilidade Urbana, Márcio Luiz Aprigio, que estava marcada para esta semana, foi remarcada para a semana que vem.

Nesta terça os vereadores vão discutir e votar o projeto de resolução de autoria da Mesa Diretora, formada pelo presidente Franklin (PSDB) e pelos vereadores Mayr (Podemos) e Simone Bellini (Republicanos), que prevê as sessões remotas. O projeto também traz mudanças no rito da sessão, tornando as discussões mais ágeis e adequando algumas práticas à nova forma de fazer sessão.

O presidente da Câmara, vereador Franklin, destacou que a intenção de se fazer sessões de forma virtual, além de garantir a segurança dos parlamentares e dos servidores do Legislativo, é também dar celeridade aos processos, tornando as sessões mais ágeis e ajudando no enfrentamento da covid-19, já que a Câmara é essencial em todo esse processo. “Cada vereador participará da sessão a partir do seu computador. A transparência de todo o processo continua porque vamos transmitir essas sessões ao vivo pelos canais de sempre: TV Câmara, Facebook e Youtube. Estamos vivendo uma situação delicada na saúde, e a atenção para se evitar a transmissão do vírus precisa ser redobrada”, disse.

Servidores técnicos e da área de informática do Legislativo vão orientar os vereadores, ensinando como usar a nova ferramenta de videoconferência e tirando dúvidas. A Câmara dará todo o apoio aos parlamentares, com equipamentos, treinamento e a confecção de um manual para uso da nova ferramenta. “Será um período de aprendizado para todos nós. É a primeira vez na história da Câmara que teremos uma sessão dessa forma. Nossos servidores estão empenhados para que tenhamos o mínimo de falhas técnicas possíveis. Vamos acompanhar e fazer as adequações que forem necessárias”, afirmou.

As sessões remotas fazem parte de um amplo projeto de modernização que está sendo implantado na Câmara. Já estão sendo estudadas a viabilidade de digitalização de todos os processos legislativos e administrativos da Casa e a assinatura digital dos vereadores nas proposituras.