Reabertura do comércio em Valinhos é marcada por grande movimento nas ruas e fiscalização intensa

Reabertura do comércio em Valinhos é marcada por grande movimento nas ruas e fiscalização intensa

Rua Antonio Carlos na tarde desta segunda-feira, dia 1º, primeiro dia da flexibilização
Rua Antonio Carlos na tarde desta segunda-feira, dia 1º, primeiro dia da flexibilização

Após 70 dias de quarentena, a reabertura de parte do comércio em Valinhos – que teve início nesta segunda-feira, dia 1º de junho - foi marcada por grande movimento nas ruas e fiscalização intensa.

A retomada das atividades de alguns setores foi autorizada pelo Governo do Estado após a divulgação do chamado Plano São Paulo, que permite a retomada econômica de serviços e atividades não essenciais durante a pandemia de coronavírus. O decreto municipal que estabelece regras para o funcionamento dos estabelecimentos foi publicado pela Prefeitura de Valinhos na última sexta-feira, dia 29.

O comerciante Leonardo Nassar, proprietário da loja de departamentos Precioso Lar, localizada no centro de Valinhos, reiniciou as atividades com otimismo. “Estamos cheios de novos projetos e vamos voltar mais fortes do que nunca. Estamos seguindo todas as regras, como uso de máscaras, higienização, demarcação e acredito que são extremamente necessárias para garantir segurança tanto para nossos funcionários, como para os clientes”, afirmou.

Leonardo, contudo, não concorda com a restrição dos horários de funcionamento. “Não achei inteligente reduzir o horário de atendimento porque isso faz com que o movimento se concentre apenas em quatro horas do dia, aumentando as possibilidades de aglomeração. Acredito que se fosse permitida a abertura das lojas durante período integral esse movimento de clientes seria diluído ao longo do dia”, afirma o comerciante. 

Para Izo Eduardo Lando, proprietário da loja de roupas Carol Modas, também localizada no centro da cidade, o movimento do primeiro dia se manteve dentro do esperado. “O movimento foi muito bom e notamos que os clientes estavam felizes com a retomada das atividades. Estamos seguindo todas as medidas determinadas pela Vigilância e consideramos muito importante manter esses cuidados. Afinal, além do dinheiro, precisamos pensar no bem maior que é a nossa vida”, afirmou.

Na Carol Modas, o clima também é de otimismo. “Nós não ficamos parados durante este período porque conseguimos realizar vendas online. Com certeza tivemos uma perda considerável, mas acredito que vamos recuperar nos próximos meses”, reforça Izo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Valinhos, apenas dois estabelecimentos foram autuados por descumprires as regras impostas para reabertura: uma lotérica e uma loja móveis eletrodomésticos. Ambos tiveram problemas com formação de filas sem regramento. Ainda segundo a Prefeitura, as equipes de fiscalização percorreram o centro da cidade e alguns bairros durante esta segunda-feira e continuará o trabalho durante toda a semana.

Reunião entre o prefeito Orestes e representantes do comerciantes onde foram apresentadas as regras para a flexibilização

Regras de funcionamento

Além dos serviços essenciais, que estão em funcionamento durante o período da quarentena, está permitida a abertura com restrições dos seguintes setores:

1 – As atividades de Comércio de Rua, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 12h00 às 16h00 (segunda a sexta-feira) e das 09h00 às 13h00 (sábado).

2 – As atividades Imobiliárias, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 09h00 às 13h00 (segunda a sexta-feira).

3 – Os Escritórios, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 09h00 às 13h00 (segunda a sexta-feira).

4 – As Concessionárias, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 10h00 às 14h00 (segunda a sexta-feira) e das 08h00 às 12h00 (sábado).

5 – Shopping Center, Galerias e Congêneres, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 12h00 às 16h00 (segunda a domingo).

6 – Os Serviços de Banho e Tosa de Animais Domésticos, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 08h00 às 12h00 (segunda a sábado).

7 – Os Serviços de Limpeza e Higienização de Veículos, a partir do dia 01 de junho de 2020, com horário de funcionamento das 08h00 às 12h00 (segunda a sábado).

Entre as restrições impostas se destacam:

-uso obrigatório de máscara

-capacitação de funcionários para combate à pandemia

-cartaz na porta do estabelecimento com o número máximo de clientes permitidos em seu interior

-controle de clientes dentro dos estabelecimentos – 1 pessoa por metro quadrado / 1 cliente por atendente/ 20% da capacidade máxima

-distância de 2 metros entre as pessoas

-álcool em gel para clientes e funcionários

-higienização de superfícies como portas, balcões e equipamentos de uso comum, como carrinhos e cestinhas

-cartazes visíveis com as medidas de prevenção obrigatórias em cada estabelecimento

-marcação de solo com distância de 2 metros entre as pessoas em filas

-fila do lado externo do estabelecimento orientada por funcionários da empresa

-priorizar pagamento em cartões

-plastificar máquinas de cartões

-higienizar embalagens para viagem antes de saírem

-priorizar vendas on-line

-proibição de prova de todo tipo de roupa – provadores lacrados

-remanejar cadeiras e mesas para distanciamento de 2 metros

(Obs: Veja a íntegra das restrições no Boletim dos Atos Oficias, no site da Prefeitura)

Cada um dos setores teve regras específicas. Os empresários e comerciantes devem observar o decreto e a Nota Técnica antes da abertura para que possam tomar todas as medidas necessárias para a abertuira sem colocar em risco a saúde de seus colaboradores e clientes.

A fiscalização das medidas será feita pela Vigilância Sanitária, com apoio da Guarda Civil Municipal. Em caso de descumprimento, a empresa pode ser notificada, autuada e até lacrada. Além disso, a Prefeitura de Valinhos pode, a qualquer momento, retroceder e retomar o isolamento total da cidade, deixando apenas os serviços essenciais em atividade, em caso de desobediência ao novo decreto e à Norma Técnica.

Empresas de todos os segmentos devem considerar implantação de horas de trabalho escalonadas para reduzir a aglomeração no transporte público durante o horário de pico de deslocamento e evitar aglomerações dentro das empresas (refeitórios, cantinas, espaços comuns) para trabalhadores cuja natureza da função não permita trabalho remoto;

 

+ Fotos: