Novos reservatórios garantirão maior segurança hídrica para a população

Novos reservatórios garantirão maior segurança hídrica para a população

Novo reservatório do Jardim Imperial: o gigante de Valinhos
Novo reservatório do Jardim Imperial: o gigante de Valinhos

Antes mesmo da decretação da quarentena para conter o avanço da pandemia do novo coronavirus no mês de março e do início do início do período de estiagem, o Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos - DAEV - e da Prefeitura, já haviam dado início ao planejamento e construção de quatro novos reservatórios com o objetivo de garantir melhorias no sistema de abastecimento de água da cidade.

Estão em construção os novos reservatórios do São Bento do Recreio, com capacidade para o armazenamento de 580 mil litros; Jardim Santo Antônio e Morada do Sol, cada um com capacidade para 600 mil litros e, o super reservatório do Jardim Imperial, o maior da cidade, com capacidade de reservação da ordem de 1,3 milhão de litros. Esta semana a reportagem da Folha de Valinhos visitou algumas dessas obras.

O gigante, com está sendo apelidado o reservatório do Jardim Imperial, tem 12 metros de diâmetro e 19 metros de altura, irá abastecer a região do São Cristóvão, Imperial e São Jorge. Com a sua entrada em operação, que deve acontecer até o final do ano, o novo reservatório também vai trazer alivio para a adutora que hoje abastece a região do Morada do Sol e Jardim Maracanã.

Além disso, o DAEV já havia concluído, em 2019, as obras do reservatório do Jardim Morumbi, que tem capacidade de reservação de 900 mil litros de água e está beneficiando diretamente cerca de 10 mil pessoas. O reservatório que já está em operação, vai permitir futuramente a interligação com os reservatórios Imperial e Morada do Sol. Isso irá permitir que os sistemas se apoiem e assim, proporcionando mais segurança no abastecimento de água para as três regiões.

Também entrou em operação este ano o reservatório R9D, reservatório apoiado, construído junto à Estação de Tratamento de Águas – ETA 2, no Jardim Pinheiros, com capacidade para 1 milhão de litros, que, desde sua entrada em operação, passou a reforçar o abastecimento de água do bairro Frutal e as regiões do Bom Retiro, São Marcos, Parque Portugal, Jardim América II, Jardim Paraíso, Parque das Colinas e Ortizes, entre outras.

O R9D foi construído com recursos próprios, de R$ 766 mil, as obras, que estavam paralisadas desde 2012, foram retomadas em 2019 e concluídas este ano. Com ele, a ETA II ampliou a sua capacidade de reservação de 5,4 para 6,4 milhões de litros de água tratada.

Ricardo Gardim, presidente do DAEV acredita que os novos reservatórios quando prontos e integrados ao sistema de abastecimento do município irá garantir um equilíbrio maior na distribuição de água para todos os bairros de Valinhos e maior segurança hídrica para a população. 

Interiror do Reservatório do Jardim Imperial: o maior da cidade 

+ Fotos: