Famílias de alunos não têm previsão para receberem a cesta básica

Famílias de alunos não têm previsão para receberem a cesta básica

As famílias dos 12 mil alunos que estudam na Rede Municipal de Ensino continuam sem a previsão de entrega da cesta básica prometida pela Prefeitura para o mês de abril. “Vamos efetuar a compra de cestas para todos os alunos da Educação, de forma a somar a cesta da Assistência Social e ao auxílio emergencial”, disse a prefeita Lucimara Godoy na ocasião.

Segundo a Prefeitura, o Programa Nacional de Alimentação Escolar destinou R$ 102.727,33/mês para a merenda escolar. No entanto, o valor era insuficiente para a aquisição das cestas básicas, sendo necessário o remanejamento orçamentário para a realização da licitação. No dia 30 de abril esta licitação estava em fase de finalização de edital.

Porém, até o momento, as famílias não receberam a cesta básica e continuam sem previsão desse apoio alimentar essencial no período da pandemia em que muitos pais ficaram desempregados ou tiveram que se adaptar a questão econômica. Através das redes sociais, muitos pais estão se queixando. “A situação está muito difícil para todos. Tenho que colocar comida na mesa e as contas tem que fazer sorteio para ver qual pagar”, escreveu Cláudia Andreotti.

A Câmara de Valinhos também solicitou através de moção que a Prefeitura distribua cestas básicas mensais para as famílias dos estudantes da Rede Municipal, a começar pelos bairros mais distantes como Macuco, Reforma Agrária, Capivari e São Bento do Recreio. Mas nem mesmo a intervenção dos vereadores ajudou a solucionar a questão.

A Folha de Valinhos questionou a Prefeitura de Valinhos a respeito desta situação. De acordo com a Secretaria da Educação, “o processo segue em fase de homologação e publicação da empresa vencedora. Portanto, ainda não é possível definir uma data”.