Covid-19: Valinhos permanece em estado de alerta

Covid-19: Valinhos permanece em estado de alerta

O Governo do Estado de São Paulo colocou em estado de alerta Valinhos e outras 42 cidades que estão com ocupação hospitalar de pacientes graves com coronavírus acima de 80%. A recomendação do Governo é que as Prefeituras determinem a restrição total de atividades não essenciais para aliviar a pressão sobre hospitais públicos e particulares.

Valinhos ocupa a 3ª posição entre as cidades da Região Metropolitana de Campinas com maior ocupação hospitalar, atrás apenas de Artur Nogueira e Itatiba, que estão com 100% de ocupação dos leitos. Entre as 43 cidades paulistas, Valinhos está na 15ª colocação nesse Ranking que é baseado em dados atualizados até o último dia 14.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade é de 95% nos dois hospitais (Galileo e Santa Casa). A taxa de ocupação de enfermaria é de 72%. A taxa de ocupação de UTI na Santa Casa está em 100% desde dezembro. Em janeiro Valinhos contabiliza 590 casos confirmados, média de 19 casos por dia. Até o momento a cidade teve 5.322 casos e 212 mortes. 

Valinhos continua na Fase Amarela que permite 40% de ocupação para atividades não essenciais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais. O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas devem fechar ao público mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

O Centro de Contingência do Governo do Estado também recomendou que todos os 645 municípios paulistas endureçam regras para reuniões de trabalho em locais fechados, como limite máximo de 25 pessoas e distanciamento mínimo de 1,5 metro. Eventos sociais e familiares também devem ser evitados devido ao recrudescimento da pandemia.

Todos os protocolos sanitários e de segurança para cada atividade estão disponíveis no site do Plano SP e devem ser seguidos rigorosamente para conter a pandemia. Prefeituras que se recusarem a seguir as normas estabelecidas pelo Governo do Estado ficam sujeitas a sanções judiciais.

Os municípios em situação de alerta são: Américo Brasiliense, Amparo, Apiaí, Areias, Artur Nogueira, Avaré, Bauru, Birigui, Caçapava, Carapicuíba, Cruzeiro, Embu das Artes, Fernandópolis, Ferraz de Vasconcelos, Franca, Franco da Rocha, Ilha Solteira, Itapecerica da Serra, Itapetininga, Itaquaquecetuba, Itatiba, Jacareí, Mairiporã, Marília, Matão, Mogi das Cruzes, Novo Horizonte, Ourinhos, Paulínia, Pederneiras, Porto Feliz, Presidente Prudente, Promissão, Santa Cruz do Rio Pardo, São Manuel, Serrana, Socorro, Sorocaba, Tatuí, Taubaté, Tupã, Valinhos e Votuporanga.