Com chuvas, represas aumentam capacidade de reservação

Com chuvas, represas aumentam capacidade de reservação

Barragem Moinho Velho: capacidade de reservação ampliada com as chuvas intensas
Barragem Moinho Velho: capacidade de reservação ampliada com as chuvas intensas

Uma das maiores preocupações do Departamento de Aguas e Esgotos de Valinhos – DAEV – com a estiagem prolongada – a continua queda na capacidade de reservação das barragens do município ganhou alívio essa semana com as fortes e intensas.

De acordo com o CEPAGRI/Unicamp até quinta-feira, dia 19, havia chovido 59 milímetros, para o mês de novembro são esperados 162 milímetros. Para o presidente do DAEV, Ricardo Gardin, as chuvas desses últimos dois dias trouxeram importante alívio ao sistema uma vez que as chuvas intensas caíram onde precisavam cair, junto aos mananciais de recarga que levam água para as represas. “O volume de chuva foi importante para nossas três barragens, que associada à queda nas temperaturas, traz alivio ao sistema de abastecimento”, disse.

Córrego Bom Jardim que contribui com a Barragem Moinho Velho, volume de água auimentou com as chuvas

Gardin lembra que em outubro, a barragem do Moinho Velho chegou a menos de 20%; João Antunes dos Santos, 3% e a barragem das Figueiras – no CLT – abaixo de 40% - as três barragens fornecem água bruta para a Estação de Tratamento de Agua – ETA1 – que atende em grande parte a região central.

“Neste momento não temos como precisar o quanto houve de mudança na capacidade de reservação pois as barragens estão recebendo água, mas visualmente a paisagem já mudou”, comentou. O presidente do DAEV faz questão de manter o alerta em relação ao uso racional e consciente da água, uma vez que as chuvas foram pontuais e não suficientes para estabilizar a capacidade de reservação das barragens.

RIO ATIBAIA

Já em relação a captação de água do Rio Atibaia as chuvas também trouxeram grande contribuição onde foi registrado aumento no nível de água na calha do rio. A água bruta captada do Atibaia é tratada na Estação de Tratamento de Água – ETA 2 – no Jardim Pinheiros é responsável por 53% do abastecimento da cidade.

FALTA DE ENERGIA

No início da noite desta quarta-feira, dia 18, em função do forte temporal a Estação de Tratamento de Água – ETA 1 – sofreu uma paralisação no fornecimento de energia elétrica.

O DAEV de pronto acionou a CPFL que juntamente com suas equipes técnicas trabalharam para reestabelecer a energia. A preocupação da diretoria do DAEV era com o rápido reestabelecimento de energia uma vez que a ETA I fornece água para diversos bairros da cidade.

Qualquer problema no abastecimento de água a população pode acionar o telefone 08000. 133839
 

+ Fotos: