CMDU aprova desapropriação para prolongar Joaquim Alves Corrêa

CMDU aprova desapropriação para prolongar Joaquim Alves Corrêa

Obras tiveram início em janeiro e a Prefeitura aguardava a aprovação da Câmara para que pudessem prosseguir
Obras tiveram início em janeiro e a Prefeitura aguardava a aprovação da Câmara para que pudessem prosseguir

Em reunião extraordinária realizada no último dia 20 de março, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano – CMDU – aprovou por unanimidade a desapropriação de trecho próximo à divisa com o município de Vinhedo para prolongamento da Avenida Joaquim Alves Corrêa.

A reunião extraordinária do CMDU foi solicitada pelo Secretário de Planejamento e Meio Ambiente, Dr. Pedro Medeiros, após a aprovação pelos vereadores do PL 13/2020, no último dia 10 de março, que garantiu o remanejamento de R$ 3,7 milhões solicitado pelo prefeito Orestes Previtale Junior, para pagamento de desapropriações na área onde deverá ser feito o prolongamento da Avenida Joaquim Alves Corrêa até a cidade de Vinhedo e a realização da obra

“Logo após a aprovação pela Câmara, fizemos a solicitação da reunião extraordinária do CMDU, antes do Decreto de Quarentena, que aconteceu no dia 19 de março e, pois era necessário a aprovação do Conselho”, explicou Pedro Medeiros

Ao colocar o tema em votação o presidente do CMDU, Feliph Comuni Tordin, destacou a importância da medida, uma vez que e trata de uma obra a muito tempo esperada pelos valinhenses. Além disso, segundo ele, é uma obra de grande interesse social devido a sua importância na mobilidade do município de Valinhos e com relevância para toda Região Metropolitana

De acordo com o Secretário de Planejamento, questões técnicas e burocráticas que envolvem o projeto de prolongamento estão tocadas sendo tocadas. “Com todas as precauções que o momento exige, estamos avançando. Na última quinta-feira, dia 27, expedi a Ordem de Serviço”, explicou. 

As obras de prolongamento tiveram início em janeiro e a Prefeitura aguardavam a aprovação da Câmara para que pudesse prosseguir.

A estimativa de investimento em todo o projeto de prolongamento da avenida é de cerca de R$ 10 milhões, e a Prefeitura vai utilizar recursos que recebeu no final do ano passado no leilão do Pré-Sal para custear parte da obra. Segundo Pedro Medeiros, se tudo correr bem, a estimativa é que as obras estejam concluídas no segundo semestre

As obras irão beneficiar diretamente a população valinhense que se dirige a Vinhedo, cidades vizinhas ou mesmo para ir a São Paulo, uma vez que a principal via de acesso é a Rodovia dos Andradas que em momentos de picos no período da manhã e tarde, apresenta longos congestionamentos.