Turismo: Região de Campinas recebeu R$ 43,2 milhões, divididos por 32 cidades

Turismo: Região de Campinas recebeu R$ 43,2 milhões, divididos por 32 cidades

Governo do Estado de São Paulo

Em 2020 os recursos repassados pelo Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), da Secretaria de Turismo do Estado, chegaram a R$ 223,3 milhões, o maior valor dos últimos seis anos. 

Foram atendidos 180 das 210 cidades turísticas do Estado – 70 estâncias e 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs). Na comparação com 2019, houve um aumento de 20,4% para as obras de infraestrutura e melhorias turísticas. 

“Esse repasse recorde foi importante principalmente pelo cenário de pandemia que foi cruel com todo o setor de turismo. As cidades puderam investir, o que gerou empregos em outros setores, como na construção civil, e manteve a economia local aquecida. Agora, em um cenário mais favorável de retorno ao longo de 2021, com a aceleração da vacinação, as nossas cidades turísticas estarão mais bem preparadas para a volta dos visitantes”, disse Vinicius Lummertz, secretário estadual de Turismo.

Para terem acesso aos recursos as estâncias e MITs devem cumprir uma série de exigências, como aprovação nos conselhos municipais de turismo, no conselho de orientação e controle do fundo de melhoria das estâncias, elaboração dos projetos e assinatura de convênios específicos para cada obra ou fase.  

Campinas e região — A região de Campinas, que inclui o chamado Circuito das Águas, ficou R$ 43,2 milhões, 19% do total do Estado. São 32 estâncias ou MITs, sendo Bragança Paulista a que recebeu o maior valor: R$ 8 milhões. A segunda foi Águas de Lindóia, com R$ 2,9 milhões. Já Águas da Prata, Águas de São Pedro, Amparo, Atibaia, Brotas, Joanópolis, Morungaba e Socorro receberam mais de R$ 2 milhões cada uma. 

 

 

 

Fonte: Governo do Estado de São Paulo