Projeto Gênesis: Lagoa do Taquaral recebe 190 mudas de espécies nativas

Projeto Gênesis: Lagoa do Taquaral recebe 190 mudas de espécies nativas

Fernanda Sunega

A Lagoa do Taquaral recebeu nesta quarta-feira, dia 24, o plantio 190 mudas de espécies nativas. A ação faz parte do projeto Gênesis, desenvolvido pela Fundação José Pedro de Oliveira. Até abril, serão plantadas mais de 3,5 mil mudas em várias regiões da cidade.

O presidente da Fundação, Cidão Santos, agradeceu o trabalho e o empenho da sua equipe na promoção do que ele chama de reflorestamento da cidade. “Hoje, estamos lançando aqui o projeto Gênesis, que envolve reflorestamento, educação ambiental e a implantação dos corredores ecológicos, além de outras atividades como os Construtores de Floresta e os Condutores de Visitantes”, disse. “É um projeto grandioso, que será exemplo para o País”, completou.

Representando o prefeito Dário Saadi, o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, elogiou a iniciativa e lembrou que, com o projeto Gênesis, será possível, inclusive, acelerar o plantio de mudas dentro do Plano do Verde. “Obrigado pela parceria e tenho certeza que nós faremos muito plantios juntos, recuperando áreas importantes da cidade”, disse.

Além das mudas plantadas na Lagoa do Taquaral, também está previsto o plantio de espécies nativas no Parque Linear Capivari, na Mata de Santa Genebra e na área de preservação permanente do Córrego do Guará, que integra o Núcleo de Conectividade da Mata de Santa Genebra, etapa 1 do corredor ecológico.

Mais informações sobre as ações promovidas pela Fundação José Pedro de Oliveira podem ser consultadas no site http://www.fjposantagenebra.sp.gov.br/.

Gênesis
O projeto também conta com a implantação de corredores ecológicos, formação de Condutores de Visitantes e dos Construtores de Florestas nos Bairros e os Construtores de Florestas Mirim. “Nosso objetivo é envolver a sociedade nos projetos de preservação, aumentar as áreas florestadas na cidade e promover ações socioambientais, buscando, assim, estabelecer uma aproximação e um vínculo ainda maior com a comunidade”, reforçou o presidente da Fundação, Cidão Santos. “No caso dos Condutores de Visitantes há, ainda, geração de renda, porque essas pessoas serão remuneradas”, completou.
 

 

 

Fonte: Prefeitura de Campinas