Semana de investimentos

A última semana de abril reservou importantes eventos para a economia de Valinhos. A Rodada Ciesp de Negócios e o investimento de R$ 60 milhões do Grupo Freudenberg mostram como a cidade se tornou polo de atrações para novos negócios e debates de como os municípios podem driblar a crise financeira usando a criatividade.
Realizada pela primeira vez em Valinhos e considerada um sucesso e uma das maiores, a Rodada Ciesp levou para o Via Appia 32 empresas âncoras e aproximadamente 200 pequenas e médias empresas afim de fechar negócios e parcerias para vender mais e comprar por preços acessíveis. A impulsão que Valinhos vem promovendo na Região Metropolitana de Campinas (RMC) com as inúmeras empresas desembarcando por aqui.
No evento, as micro, pequenas e médias empresas tiveram a oportunidade de contatar, em um único dia e local, grandes empresas compradoras com o objetivo de estreitar relações comerciais, fomentar laços, montar projetos juntos, e tudo o que estiver relacionado ao intercâmbio comercial. A  expectativa é de que nos próximos seis meses, mais de R$ 1,5 milhão de novos negócios sejam fechados por consequência da Rodada Ciesp.
Dois dias depois, na quarta-feira, a centenária multinacional Freudenberg, de 167 anos, empresa líder global de tecnologia inaugurou a nova planta em Valinhos no Bairro Macuco. O investimento é de R$ 60 milhões.
As novas instalações serão operadas em conjunto pela Chem-Trend e SurTec, ambas pertencentes à Divisão de Especialidades Químicas do Grupo, e irão desenvolver, fabricar e comercializar agentes desmoldantes, especialidades químicas de processo e soluções de tratamento químico de superfície para atender clientes em vários segmentos. O tamanho total da planta é de 29 mil m², dos quais 11 mil m² são de área construída. A capacidade de produção anual máxima é de 13 mil toneladas, destinadas a agentes desmoldantes, auxiliares de processo e produtos de tratamento químico de superfície. Mais de 100 colaboradores, incluindo os terceirizados, trabalham em prol dos clientes de várias indústrias, incluindo a automotiva, aeroespacial, calçados, energia eólica, construção civil, indústria em geral e de eletrodomésticos, entre outras. Depois da Bionovis, que investiu R$ 700 milhões, este é o segundo maior aporte de uma indústria na cidade.
A Rodada Ciesp e o novo investimento de uma multinacional na cidade reforçam a confiança que os empresários estão readiquirindo na cidade. Isso está comprovado nos números, já que são mais de 1 mil empregos  diretos criados e acima de R$ 1 bilhão de investimentos confirmados.
A Rodada Ciesp de Negócios e o Grupo Freudenberg vieram no mesmo mês em que a Lei de Incentivos Fiscais completou o primeiro aniversário. A nova legislação contempla tanto novos empreendimentos quanto os já existentes, desde que, neste caso, haja projeto de ampliação. Os benefícios e o tempo de validade são aplicados de acordo com o grau de investimento da empresa no município: geração e manutenção de empregos diretos, faturamento anual e valor. A empresa, por sua vez, se beneficia da isenção ou redução de tributos como: IPTU, ITBI, isenção da taxa de aprovação, licença e vistoria, bem como a redução da alíquota do ISSQN. Estas mudanças fizeram com que Valinhos recuperasse, em números, as 200 empresas que saíram da cidade na última década e, consequentemente, tivesse queda em sua receita.
Valinhos fechou o mês de abril dando mais um exemplo de que trabalho com eficiência garante bons resultados e a crise é um momento para a criatividade aparecer.