Velhice Feliz

Quando você se aposenta e envelhece começa a sobrar tempo para tudo, então tem
muita gente que levanta até mais cedo, afirmando que é para ficar mais tempo sem
fazer nada. É nessa fase da vida que se tem tempo para pensar e recordar das
coisas, dos momentos felizes que tivemos, das nossas viagens e da curtição dos
nossos netos.
Como você é um privilegiado de viver até agora, começa a pensar nos seus
pecados, e nas sementes de sabedoria que colheu nesse mundo deixando como
legado ou advertência aos que seguem a vida. Você sabe que esta prestes a prestar
contas de todos os seus atos, que Jesus está quase o chamando e a contagem
regressiva de 5 ou 10 anos na vida, passa tão depressa que é melhor nem fazer
esse tipo de conta na calculadora da nossa existência.
Daí você começa a pensar nos bens materiais que acumulou todos esses anos,
felizmente ou infelizmente não poderá levar com você, dá para imaginar se pudesse
levar como ficariam os nossos cemitérios, justo agora que querem verticalizá-los? A
desculpa é que no Brasil não tem muita terra, dá para acreditar? O pior é quando
você acumulou bens de forma ilícita, fez inúmeras falcatruas, molhou a mão de tanta
gente para que lhe dessem privilégios e lucros, desviando dinheiro para aumentar o
seu patrimônio ou cometeu outros pecados dos mais variados possíveis, desses que
só você e Deus sabem da grandeza desses malefícios, prejudicando muita gente
sem qualquer ato de piedade ou escrúpulo.
Daí você se desculpa como, “vou deixar tudo para os meus filhos, eles terão uma
vida mais digna do que eu, não sofrerão tanto como eu sofri”. Uma voz interna da
consciência só agora o amedronta, será que fez o correto? Vai deixar para eles
verdadeiras fortunas que acumulou através de corrupção, será um dinheiro
abençoado? Será que ficarão felizes com isso? Normalmente a briga dos herdeiros
para a partilha dos bens começa logo após que viram as costas para a lápide no
funeral, olhe o caso recente do Gugu Liberato, aliás, será que eles não estão
torcendo de coração para que você morra logo? Sei não!
Meu pai sempre dizia, “tenha o que é seu por direito divino, trabalhe estude e se
esforce para ganhar o dinheiro honesto, algo que você nunca se arrependerá”. É
uma pena que muitos corruptos só vão se dar conta do mal que praticaram à
sociedade, somente quando ficarem velhos, quando as vezes nem poderão reparar
mais o mal que fizeram.
Quando somos jovens não medimos muito as consequências dos nossos atos, mas
à medida que envelhecemos parece que começamos a cruzar com Deus em todas
as esquinas em todos os momentos da vida. Começamos a pensar porque não
reparei nisso antes, a vida é muito boa regada à dinheiro, mas existem felicidades
escondidas nas pequenas coisas e essas parecem ser as mais próximas para
encontrar Deus. Tem gente que é feliz com pouca coisa, na velhice nos tornamos
mais tolerantes, mais despretensiosos, com exceções de alguns velhos ranzinzas,
mas isso já faz parte dos seus DNA(s).
Portanto meus jovens nada de corrupções nas suas jornadas dessa vida. Receba o
que é seu por direito divino sem pertencer a uma quadrilha, pois eles também
repartem entre si e cada um leva a sua parte. Curtam a vida corretamente, ela
passa rápida e quando chegarem à velhice e depararem no dia a dia nas coisas de
Deus mais presentes em suas vidas, vocês poderão regozijar, pois não estarão
endividados com pecados.