Moral, moda e etiqueta!

Felipe Adaid

Respondeu, certa vez, um pré-socrático, ao ser questionado sobre o que seria etiqueta, e ele respondeu: “eu sempre arranco quando compro a camiseta”. Filósofos a parte, os historiadores da moda dizem que até a década de 1950, quem a determinava era a elite: a alta costura, formada pelos grandes costureiros. Após a Contracultura e o Movimento Hippie, contudo, o importante passou a ser o subvertido, a negação da própria cultura, dos valores morais, dos códigos de comportamento e da moda – ou seja, segundo eles, era necessário ser pra frentex!
A partir de então, ao que parece, ninguém mais queria saber dos 40 cm da altura das saias, nem o fora para dentro na ordem dos talheres. Assim, especificamente na moda, no final do século XX, dizem os historiadores que a pirâmide se inverteu totalmente. Quem passou a determiná-la não seriam mais os estilistas. Doravante passou a ser o povo na rua que determinaria o que estaria in ou out.
Ora, nada mais absurdo! A moda, assim como todos os demais valores, sempre foi e sempre vão ser determinados pela elite, em conformidade com aquilo que lhes parecem mais apropriado ou útil – assim falava Zaratustra, aliás, Nietzsche!
É notório que, nos últimos anos, as gravatas se afinaram por simples economia de tecido, assim como os paletós de dois botões substituíram os jaquetões, nas últimas décadas – e eu duvido que tenha alguma relação com a sustentabilidade!
Aos homens, para que usar ceroulas, se com um centésimo do tecido é possível fazer uma bela cueca fio dental? – a última tendência da moda íntima masculina. Não importa o quanto seja ridículo, uma coisa devemos concordar: se está na Globo, está na moda! Será que Dona Lily Marinho teria considerado sexy ver seu, também finado, esposo vestindo apenas a mesma cueca fio dental que, para agradar seus patrocinadores e ludibriar seus telespectadores, os atores da Malhação são obrigados a usar?
Significado de moral: Preceitos e regras que governam as ações dos indivíduos, segundo a justiça e a equidade natural; as leis da honestidade e do pudor; a moralidade.
Significado de moda: Uso passageiro que rege, de acordo com o gosto do momento, a maneira de viver, de vestir, etc.
Significado de etiqueta: Formas cerimoniosas usadas entre particulares: observar a etiqueta.

Jornalista e estudante de teologia pelo Centro Universitário Claretiano