Dezembro laranja

Neste mês de dezembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia está divulgando a campanha “Dezembro Laranja” para prevenção de câncer de pele.
O sol sempre é o inimigo número 1 da pele! É o sol que faz o dano na pele, causando o envelhecimento cutâneo, as manchas, o câncer de pele.
A grande estratégia para a prevenção de pele é a proteção diária dos raios solares não só quando vai houver uma exposição solar mais prolongada, mas, principalmente, no dia-a-dia.
Algumas lesões são consideradas precursoras de tumores malignos e sua presença pode indicar risco aumentado para o desenvolvimento de neoplasias da pele e, por isto, devem ser tratadas e evitadas com o uso devido de filtros solares e fotoproteção física com roupas, óculos escuros, chapéus, bonés e sombrinhas.
O carcinoma basocelular é o câncer mais comum em humanos e corresponde a aproximadamente 75% dos cânceres cutâneos não-melanoma nos Estados Unidos e Canadá e sua incidência tem crescido nos últimos anos. O fator de risco mais comum é a exposição solar. O carcinoma espinocelular surge, principalmente, em lesões pré-existentes em áreas expostas ao sol, demonstrando que o sol , por meio de seus raios ultravioleta, é um fator importante no desenvolvimento deste tumor.
A incidência de melanoma (tumor maligno que se caracteriza por elevada morbidade e mortandade) vem aumentando em todo o mundo e tem a exposição solar excessiva como o principal fator de risco, além do tipo de pele.
Sendo assim, a principal forma de evitar o câncer de pele é através da proteção solar diária. Atividades em áreas expostas ao sol devem obedecer horários, evitando a exposição solar entre 10h00 e 16h00, sempre com o uso de fotoprotetores adequados.

 

Luiza Pilar C. P. Leão - Dermatologista