Desafios Econtrados

Preservar a vida, sob todas as formas, certamente se impõe. Dentro desse cenário jamais imaginado, o governo Orestes/Laís Helena segue enfrentando mais esse desafio a par de importantes obras em andamento, no Município. Um olhar para a continuidade se faz necessário, sem esmorecimento. A vida vai seguindo, embora de certa forma represada, pois os planos foram forçosamente alterados.
  Valinhos tem cerca de nove obras em andamento, que são de grande interesse púbico, devido as suas respectivas finalidades; a saber:
1- O Centro de Referência de Desenvolvimento da Força (CRDF), no Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini. É um equipamento Público destinado à área esportiva, que está em processo de construção. Será um importante espaço para realização de treinamentos funcionais e condicionamento físico dos atletas de todas as áreas, os quais necessitam de preparo para competições. Resultado de convênio da Prefeitura com o Ministério de Esportes.
2 - O Centro de Artes Marciais (CAM , no Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini. Sem dúvida, um espaço diferenciado para ensino e treinamento dos amantes das artes marciais. Obra esta que estava abandonada, tendo passada por rigorosa auditoria e retomada pela atual Administração. O CAM terá capacidade para atendimento de cerca de mil alunos das modalidades de judô, karatê  e taenkwondo. Resultado de Convênio com o Ministério de Esportes.
3- A Piscina Pública Semiolímpica, na Praça Amélio Borin, no Bairro Jardim Paraíso. Foi uma das obras encontradas abandonadas por gestões passadas - e retomada pelo governo Orestes/Laís Helena. Para retomada da obra se fez necessária a realização de nova licitação, para finalização da piscina e vestiários. E, a pedido do Prefeito, outra nova licitação, para construção da cobertura e do sistema de aquecimento. Resultado de Convênio com o Ministério de Esportes.
4- A Creche do Jardim Nova Palmares, no Bairro Palmares  (região do Parque das Figueiras). Vitória da Educação! A creche, que terá capacidade para atender 120 crianças de até 3 anos, é fruto de convênio com o Ministério da Educação, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
5 - A Creche-Escola Jardim São Luiz, no Bairro São Luiz. Está sendo construída através de convênio com o governo do Estado o qual prevê equipar a nova unidade, que terá capacidade para atender 150 crianças de até 3 anos de idade.
6 - O Laboratório de Análises Clínicas, no Bairro Jardim  Ribeiro. O Laboratório Municipal irá aprimorar os serviços oferecidos à população. Está em fase de finalização - construção tão esperada! - e vai facilitar a descentralização do laboratório que se encontra em espaço reduzido no CEV Central e, com isso, as altas demandas serão flexibilizadas. Com o fluxo ampliado, a rotina  dos pacientes vai melhorar muito!
7 - O Centro de Treinamento da Guarda Municipal (buscar  mais dados).
8 - A Reforma do Espaço Multiuso Flávio de Carvalho: o prédio não passava por reformas há mais de 10 anos. A unidade atende gratuitamente 2 mil alunos com aulas de ballet, dança contemporânea, flamenco, capoeira, desenho artístico,teatro, pintura em tela e artesanato. Tudo realizado com recursos municipais!
9 - A Av. Joaquim Alves Corrêa: concluída a nova ponte, sobre o Córrego Ponte Alta, na Joaquim Alves Corrêa, no Jardim do Lago; e finalmente, após 30 anos em outra frente de trabalho, as obras de prolongamento da Avenida Joaquim Alves Corrêa, que ligará Valinhos a Vinhedo, estão em andamento.  Desejo grande da população em geral, principalmente dos moradores da região do Jardim do Lago, devido aos inestimáveis benefícios trazidos por essa importante e fundamental obra. Esse projeto da Administração Municipal, exigiu muita articulação para que acontecesse, a exemplo da desapropriação, com depósito judicial, que a princípio o juiz deu um prazo de 30 dias, ao invés de legalmente 48 horas, o que foi posteriormente reconhecido, após recurso da Administração Municipal.
Importante reforçar que em Janeiro de 2017, não existia nenhum projeto para prolongamento da Avenida até Vinhedo; não havia licenciamento, sequer autorização para realização da obra e nem recursos para a execução. Outro passo dado foi o remanejamento de recursos, dependente de aprovação da Câmara Municipal, para criação de dotação orçamentária as desapropriações.
O governo Orestes/Lais Helena segue em contínuo movimento, trazendo marcas, ensinamentos e acima de tudo aprendizado de um período tão difícil. A conclusão de algumas dessas obras, em andamento, poderá sofrer solução de continuidade, dependendo do desfecho da pandemia. Mas seguiremos firmes no ideal do trabalho, da transparência e da austeridade.