Santa Casa de Valinhos intensifica os protocolos frente ao COVID 19

Santa Casa de Valinhos intensifica os protocolos frente ao COVID 19

A Santa Casa de Valinhos desde o início de fevereiro, vem tomando providências frente a esta situação. Todos os colaboradores do hospital foram treinados e são constantemente informados sobre os protocolos a serem seguidos
A Santa Casa de Valinhos desde o início de fevereiro, vem tomando providências frente a esta situação. Todos os colaboradores do hospital foram treinados e são constantemente informados sobre os protocolos a serem seguidos

Com a instalação da pandemia do COVID 19 (Coronavírus), a Santa Casa de Valinhos desde o início de fevereiro, vem tomando providências frente a esta situação. Todos os colaboradores do hospital foram treinados e são constantemente informados sobre os protocolos a serem seguidos. O SCIH – Serviço de Contrôle de Infecção Hospitalar que tem à frente a Dra. Paula Telles em conjunto com a CCH – Comissão de Contrôle de Infecção Hospitalar, Serviço de RH e Psicologia estão atentos e todos os cuidados adotados no hospital.

No Pronto Socorro são duas salas de isolamento, uma para pacientes em estado leve da doença e outra para os estados graves que necessitam de respiradores e outros cuidados. Conforme destacou a enfermeira Flávia Alcântara Albertini - do SICH, a Santa Casa está disponibilizando todos os EPIs - Equipamento de Proteção Individual obrigatório por lei e atentos ao Plano de Contingência, como a vestimenta de emergência com Hidrorrepelência, que evita contaminação por gotículas nos olhos, ouvidos, nariz, boca e mãos.

De acordo com o protocolo do SWAB a coleta para o exame para o teste do coronavírus, só é feito em pacientes internados em caso grave, casos leves, nem a notificação está sendo exigida.

“Algumas mudanças na estrutura física do hospital foram necessárias. No PS quando o paciente chega com problemas respiratórios, ele retira uma senha específica para síndromes respiratórias e é encaminhado para um guichê, os demais atendimentos seguem a rotina normal, também na recepção de internação foi colocado vidro, fazendo uma barreira com as atendentes. Limitamos o número de visitas aos nossos pacientes, nas enfermarias apenas duas pessoas, no período das 10 às 21 horas e na UTI apenas uma pessoa, às 11 horas na hora do boletim médico, além de fazermos treinamentos constantes com nossos funcionários, apresentando vídeos de situações que devem ser observadas como no transporte dos pacientes e outras ações. Colocamos o serviço de psicologia à disposição, para que todos os funcionários possam tirar as suas dúvidas e amenizar o stress que a situação está causando, funcionários acima de 60 anos estão em férias ou em banco de horas”. Disse a enfermeira Flávia Alcântara Albertini.

A enfermeira dá o recado: “Estamos preparados e atentos a cada novo momento e pedimos a todos que só venham para o hospital se o caso for grave. “Se estiver com coriza, febre ou dor de garganta é possível cuidar em casa e observe as orientações: lave bem as mãos com água e sabão, cubra com o cotovelo o nariz e a boca ao espirar ou tossir; evite aglomeração se estiver doente; mantenha ambientes limpos e ventilados e não compartilhe objetos pessoais”.

O Superintendente Fernando Pozzuto lembra que apesar da necessária campanha para quarentena para ficar em casa, o hospital continua atendendo no Pronto Socorro as demais causas de doenças de urgência e emergência, através da separação de recepções e salas de medicações como já relatado.

No momento estão internados na Santa Casa de Valinhos 11 pacientes suspeitos, mas nenhum confirmado.

Vestimenta de emergência com Hidrorrepelência

+ Fotos: