Instituto Esperança precisa de ajuda da comunidade

Instituto Esperança precisa de ajuda da comunidade

As crianças das várias unidades do Instituto Esperança
As crianças das várias unidades do Instituto Esperança

O tempo de pandemia e isolamento social está exigindo dos presidentes de instituições toda criatividade para atender aos seus assistidos mesmo à distância. Prova disso é o Instituto Esperança, presidido por Marcos José Vedovato, que hoje atende 410 crianças de quatro meses a três anos e 11 meses e grande parte delas, filhos de famílias carentes.

A situação tem exigido um olhar mais atento para as necessidades dessas famílias, como leite, fraldas, alimentos, produtos de limpeza e higiene que até o momento a entidade tem conseguido oferecer, mas está solicitando ajuda da comunidade.

Qualquer doção será bem-vinda à entidade, assim como roupas, calçados e agasalhos que serão disponibilizados no bazar da entidade.

A partir de segunda-feira, 1º de junho as quatro unidades estarão de portas abertas para receber a sua doação. A unidade I fica na Rua Fioravante Menegaldo, 210 na Vila El Aiub; Unidade II –Rua Rio de Janeiro, 24 – Vila Santana; unidade III – Rua Hermínia Pavan 211 na Ponte Alta; unidade IV - Rua Antônio Nicolau ,84 no Bom Retiro e Administração na Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 212 na Vila Negrello.

“Estamos fazendo todo o possível para manter as nossas atividades, a equipe tem preparado aulas especiais para todas as crianças de acordo com faixa etária, receitas nutritivas para uma alimentação saudável, também estamos com plantão de dúvidas na área de assistência social e nutrição, mas agora precisamos da sua ajuda, o Instituto Esperança é a entidade mais antiga da cidade e sempre pode contar com ajuda da população valinhense, por isso estamos pedindo a sua colaboração”., destaca o presidente Marcos José Vedovato.

Informações poderão ser obtidas pelos fones: 3849-4735 ou 99590-9610