O bom filho a casa torna

O bom filho a casa torna

Gabrielle Cintra

Após quatro anos afastada da sorveteria Sóaki, a família Cedran voltou a administrar o local no último sábado
Após quatro anos afastada da sorveteria Sóaki, a família Cedran voltou a administrar o local no último sábado

“O bom filho a casa torna”, já dizia o ditado. E a família Cedran, após quatro anos afastada da famosa e tradicional Sóaki Sorvetes, tornou a administrar o estabelecimento e a oferecer mais qualidade e conforto aos clientes que sentiam saudades dos tempos áureos da sorveteria. No último sábado, 2, repaginada, a sorveteria teve sua reinauguração e recebeu até mesmo clientes de São Paulo. Não por menos, o reconhecimento é merecido: há mais de 20 anos na cidade, os produtos Sóaki podem ser considerados os melhores da região.
O dom da produção de sorvete surgiu em 1944, com Attilio Cedran, que abriu a primeira sorveteria da família na Avenida Andrade Neves, em Campinas. “Meu pai tinha muito paladar e conseguiu criar muitos sabores, cresceu muito, mas ia dormir meia-noite para acordar às 4 horas da manhã e não aguentou”, lembra Luiz Cedran, que herdou o talento do pai.
Em 1947, a família Cedran chegou a Valinhos. Tiveram armazém de secos e molhados, fábrica e loja de calçados, padarias, lanchonete, até que, finalmente, voltassem a fazer o que, de fato, era a melhor escolha: sorvetes.
A produção começou nos fundos da casa de Sr. Luiz e Sra. Célia, na Avenida Independência. “60, 70 pessoas vinham comprar sorvete para vender na rua”, recorda Sr. Cedran. Naquela época, o movimento era grande, e os sorvetes demoravam cerca de 1 hora para ficarem prontos. “Hoje, são 15, 20 minutos”, diz.
Em 92 nasceu a Sóaki. “O primeiro nome que pensei era SorveteIRIA... Íamos tentando. Eu estava na praia com minha esposa e veio a inspiração do nome Sóaki, com k mesmo”, conta. “As outras sorveterias tinham, no máximo, 17 sabores. Nós chegamos com 65. E depois inovamos mais ainda: implantamos o sistema self-service”, completa.
O sucesso foi tanto que SBT, EPTV e outras emissoras de TV visitaram o local. “Duas vezes meu filho foi na Ana Maria ensinar a fazer sorvete caseiro. Ligava gente da África para nós. Pessoas dos Estados Unidos ligavam para a Ana Maria, foi um sucesso internacional! São coisas gostosas de lembrar, vinha até gente de fora experimentar”, comenta Sr. Cedran.
E a sorveteria virou point das famílias, referência em qualidade, e o empreendimento cresceu, e alcançou o ramo dos milk shakes. “Quando vejo alguém com um milk shake na mão fico feliz e lembro que colaborei, porque as pessoas não tinham esse costume, de comprar e sair andando pela rua”, diz Sr. Cedran. Hoje, já são mais de 50 franquias da Mil Mik Shakes espalhadas pelo país.
“É realmente um dom. É ele quem faz os sabores, e experimenta tudo, até hoje”, elogia a esposa Célia Maria Pazinato Cedran, que esteve sempre presente, em toda a caminhada de sucesso.
Com uma nova equipe, e ajuda dos filhos João Carlos, Luiz Fernando e Ana Paula e dos netos Brenno e Isabelle, agora a ideia é criar novos produtos, atrair os clientes antigos, fidelizar os novos e dar continuidade ao que pode ser considerado um patrimônio da família Cedran. “Gostaria que as pessoas esperassem um pouco, tivessem um pouco de paciência, pois chegarão novidades. Vamos providenciar um cantinho que se chamará Boutique do Sorvete, com bolo de sorvete, torta, e outros. E já temos novos sabores de sorvete: morango do nordeste, lambada e ninho trufado”, comenta Sr. Cedran.
Hoje, são oferecidos 112 sabores, diversos confeitos, doces e coberturas, sorvete de pote, picolé e por quilo. E ainda, em breve será lançada uma linha de picolé diet, sem lactose e sem açúcar.
E quem prestigiou a reinauguração da sorveteria no sábado aprovou a volta da antiga administração. “Viemos de São Paulo para conhecer a unidade de Valinhos, temos muita amizade e também vimos no Facebook sobre a inauguração”, comenta Silvana Marques, que mora em Interlagos, onde existe uma franquia da Sóaki. “A qualidade e atendimento também são ótimos”, completa.
Ademir Marques, que trabalhou por 19 anos na Sóaki, fez questão de ver de perto o retorno da família Cedran. “Bem melhor (com a volta do clã), serei ainda mais freguês”, diz.
E a esperança é uma só. “A Sóaki voltará a ser referência dos valinhenses”, finaliza Sr. Cedran. 

Serviço
A Sóaki fica na Avenida Independência, número 650, Vila Olivo, e atende todos os dias, das 10h às 22 horas. Os horários podem sofrer alterações O telefone de atedimento é 3871-5366.