Entrevista da Semana - Rafael Di Falco Cossiello

Entrevista da Semana - Rafael Di Falco Cossiello

Rafael Cossiello: “Tenho certeza que a cidade atrair ainda mais empresas de serviço, Comércio e Indústria”
Rafael Cossiello: “Tenho certeza que a cidade atrair ainda mais empresas de serviço, Comércio e Indústria”

RAIO-X
Nome completo: Rafael Di Falco Cossiello
Idade: 39
Formação: Bacharel, Mestre e Doutor em Físico-química (UNICAMP) e MBA (INSPER)
Cidade de nascimento: Campinas
Principais atividades(profissão/ cargos): Pesquisador Natura Cosméticos, Coordenador Oxiteno (Grupo Ultra), Coordenador (Braskem), Fundador da Serello Reciclagem e Personalis Administradora de Condomínios. Atua voluntariamente como presidente da AEVAL desde 2018.

“Tenho certeza que a cidade atrair ainda mais empresas de serviço, Comércio e Indústria”

Após quatro meses consecutivos com registros de saldo positivo em geração de emprego e uma aparente melhora na economia local, a Folha de Valinhos conversou com o presidente da Associação dos Empresários de Valinhos (AEVAL), Rafael Cossielo. Em entrevista exclusiva, ele fala sobre as expectativas dos empresários para 2020, opina sobre o atual cenário de desenvolvimento do município e faz um balanço das atividades da Associação durante o ano de 2019.

- Faça um balanço das atividades da AEVAL durante o ano de 2019.
Durante o ano de 2019 a AEVAL conseguiu executar a maioria dos projetos que estavam em andamento desde o ano passado: o mais antigo deles que é a instalação dos totens E identificando a posição logística das empresas no distrito industrial, além de ser feito também conseguimos implantar quase 10 câmeras do detecta em parceria com a secretaria de segurança pública do estado de São Paulo tem convênio com a polícia Militar e polícia Civil. Fizemos reuniões de network entre empresários e conseguimos atuar em nosso projeto social, que neste ano os patrulheiros de Valinhos foram os beneficiados, que visa aproximar os empresários das entidades assistenciais da cidade. De forma geral particularmente, eu fico muito grato pelas realizações da Associação, principalmente pela colaboração de todos da diretoria e de todos os associados que acreditam no nosso trabalho voluntário e essencialmente em nossa cidade.

- Apesar da crise enfrentada pelo país nos últimos anos, Valinhos tem apresentado bons resultados em relação a geração de empregos. O saldo - de acordo com o CAGED foi positivo nos últimos quatro meses. Comente este cenário.
A crise de 2015 realmente foi avassaladora, chegando a níveis altíssimos de desemprego. Aliada a forte recessão internacional, disputas tarifárias e comerciais entre China Estados Unidos, polaridade partidária no âmbito nacional E agravamento da dívida interna levou o país para quase 14 milhões de desempregados e mais de 5 milhões de desalentados. Se considerarmos o cenário de Valinhos após a crise de 2015 no qual o saldo foi negativo em 1200 postos de trabalho, 2016 foi caracterizado como ano da estagnação, 2017 tivemos um leve crescimento e 2018 um crescimento expressivo. O ano de 2019 estimado um fechamento com média de 400 postos de trabalho abertos na cidade de Valinhos porque mostra a tendência dentro da expectativa de geração de postos de trabalho. Principalmente os responsáveis foram segmentos de serviço pela contratação de quase 500 postos, além do comércio com quase cem postos e da construção civil com quase cem postos. Infelizmente, a indústria de transformação demitiu quase 500 postos neste ano. Ressalto a importância de Valinhos em ter políticas públicas que incentivam a criação de postos de trabalho para indústria de transformação visando geração de renda, geração de emprego e arrecadação de tributos para o município.

- Outro fator relevante que aparenta vir na contramão da crise econômica é o crescimento do município em relação a empreendimentos imobiliários, infraestrutura e comércio. Como presidente da AEVAL e empresário, como você enxerga esse cenário?
Muito importante sua colocação. Na minha visão Valinhos não acompanhou o desenvolvimento é necessário em infraestrutura, abastecimento, logística, crescimento urbano e econômico como outras cidades o fizeram, a exemplo de Vinhedo, Indaiatuba, Jaguariúna e Campinas. Dessa forma Valinhos apresenta uma base pequena na qual qualquer incremento feito por investimentos nessas áreas representaram grandes números percentuais de crescimento. Para ser mais claro exemplifico da seguinte maneira: uma cidade com quase 130.000 habitantes em que 20% da sua população economicamente ativa sai às 8h00 da manhã E volta às 18 do trabalho, mostrando um significativo movimento pendular, acaba por gerar picos de congestionamento numa cidade em que o crescimento da infraestrutura foi negligenciado. Valinhos apresentam déficit habitacional de quase 10.000 U além do potencial de consumo altíssimo pelo elevado grau de índice de desenvolvimento humano em que se apresenta. Acredito que Valinhos ainda pode mais atraindo mais empresas, investindo em infraestrutura, investindo em saneamento básico, fazendo uma gestão desenvolvimentista e planejada eu tenho certeza que a cidade atrair ainda mais empresas de serviço, Comércio e Indústria para melhorar a vida de Valinhos e região.

- Como presidente da AEVAL e empresário, avalie o ano de 2019 em questões econômicas.
Na minha visão o ano de 2019 começou com uma expectativa extremamente alta do governo Bolsonaro que aos poucos foi sendo balizada pelas dificuldades de gestão no próprio Planalto considerando a Câmara dos deputados e o próprio Senado. Esta expectativa refletiu na economia de forma que ela não teve a recuperação como esperado, mas as taxas de juros Selic nunca estiveram tão baixas a ponto de direcionar o capital e toda a liquidez para investimentos não financeiros. Acredito na política econômica de Paulo Guedes e na gestão clara e transparente dos tribunais de contas da união, e do estado.

- Qual a expectativa dos empresários da cidade para 2020?
A expectativa penso que seja uma melhora lenta na economia, nos níveis de desemprego e no aumento do consumo para o próximo ano. Isso também aliado com a expectativa e a esperança de uma renovação política pelo ano eleitoral em estados e municípios.

- Quais os maiores desafios dos empresários em Valinhos?
Dentre os maiores desafios do empresário de Valinhos hoje está a questão da segurança para proteger o seu patrimônio e sua empresa, a falta de políticas públicas que incentivam a atração de indústrias empresas além de altos custos de manutenção em logística e transportes devido às más qualidades do asfalto e buracos.

- Diante destes desafios, no que a AEVAL tem auxiliado?
A AEVAL disponibiliza para empresários e condomínios o convênio assinado com a secretaria de Segurança publica para instalação das câmeras em parceria com a polícia Militar e polícia Civil no projeto detecta. Essas câmeras ler automaticamente todas as placas e transformam em três letras e quatro números que processadas pela empresa de processamento de dados do estado de São Paulo e em caso de veículo roubado, clonado esta informação é encaminhada para a viatura da polícia militar mais próxima que fará a sua abordagem. Sobre o tema logística no distrito industrial, estivermos em reuniões na ARTESP para negociarmos a abertura da avenida Duílio outra mini no distrito industrial de forma a facilitar a vida dos empresários, mas ainda não tivemos sucesso. É um trabalho lento, político e que exige negociações para atender diferentes interesses. Ainda nesse tema logística instalamos placas de identificação das empresas em pontos estratégicos da cidade de forma a orientar caminhoneiros, fornecedores, clientes e visitantes das empresas dos distritos industriais de Valinhos.