A Reforma Protestante

A Reforma Protestante

Momentos

com Pastor Rui Mendes Faria

Querido leitor, hoje quero falar um pouco sobre um fato ocorrido no início do século XVI, que desencadeou importantes mudanças nos campos da religião, da educação e da economia, dentre outros. A história registra que nessa época, havia entre alguns religiosos, um profundo descontentamento com os caminhos que a igreja dominante havia tomado.

Eles desejavam um retorno das práticas contidas nas Sagradas Escrituras. Dentre eles, estava o monge agostiniano Martinho Lutero que em 31 de outubro de 1517 afixou na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha) suas 95 teses, ato que deflagrou o movimento conhecido como a Reforma Protestante.

Beneficamente, esse movimento levou os fiéis a repensar a sua relação com a igreja e sua fé em Deus, gerando um grande despertamento espiritual em toda a Europa ocidental. Partindo do princípio que a Bíblia devia ser a única regra de fé e prática dos cristãos, os teólogos da Reforma fundamentaram seus argumentos em cinco pilares, a saber:

Somente as Escrituras (2 Timóteo 3.16-17); Somente a Graça (Efésios 2.8-9); Somente a Fé (Romanos 1.16-17); Somente Cristo (1 Timóteo 2.5-6) e Glória Somente a Deus (Isaías 42.8). Desse modo, trabalharam para retornar aos primórdios da igreja, considerando como superior e inquestionáveis, os ensinos de Jesus e de Seus apóstolos. Além da esfera da religião, a Reforma Protestante trouxe importantes mudanças na educação, onde podemos destacar: O aumento das taxas de alfabetização; redução na diferença entre homens e mulheres na escolarização; maior número de matrículas no ensino fundamental; maior investimento no ensino público, dentre outros.

Na economia, a ética protestante trouxe uma nova forma de ver as relações trabalhistas, que incluía: O aumento das horas trabalhadas; melhores salários; equidade na distribuição de renda e outros. No campo social, ampliou-se a discussão dos problemas sociais com intuito de encontrar soluções para atender aos mais pobres e necessitados.

Observou-se o aumento da receita de impostos e da renda per capita, consequência de um maior número de trabalhadores na indústria e nos serviços e a melhora nos rendimentos dos professores. Também era nítido o crescimento das cidades onde o protestantismo foi adotado.

A Reforma foi considerada um fator chave no desenvolvimento do sistema estatal, e impactou profundamente a tradição jurídica ocidental. Querido leitor, poderíamos ficar aqui por horas discorrendo sobre os resultados positivos obtidos com a Reforma, todavia, entendo que o mais importante foi a conscientização dos fiéis em voltar a adorar e a servir a Deus da maneira que a Palavra diz que devemos fazer, porque assim, o Senhor se alegrará de nós e continuará a derramar bênçãos sem medida sobre o Seu povo.

Deus te abençoe!