Quando a dor nos alcança

Quando a dor nos alcança

Momentos 

por Pastor Rui Mendes Faria 

Essa semana meu coração está muito entristecido. Chorei e tenho chorado demais. Vários dos meus filhos na fé estão passando por terríveis aflições, estão internados, entubados, perdendo amigos e parentes próximos, sofrendo.

Por isso gostaria de tocar em um assunto que interessa a todos: o que fazer quando a dor nos alcança? A Bíblia nunca prometeu que, ao crermos em Deus, estaríamos livres de conflitos e sofrimentos. Muito pelo contrário, Jesus disse expressamente em João 16.33 que “neste mundo vocês terão aflições”. Mas, ao mesmo tempo, nessa mesma passagem, Jesus também deu a solução para nossa angústia: “eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz”. Sim, é em Jesus que nós podemos ter paz.

Há inúmeras passagens que reafirmam essa verdade, como em 2 Coríntios 1.5, quando diz que “por meio de Cristo transborda a nossa consolação”. Não se trata de uma paz qualquer, mas de uma especial, capaz de exceder todo o entendimento: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4.7). Infelizmente, vivemos em um mundo corrompido, marcado pelo pecado.

A dor, a tristeza e angústia não eram o plano inicial de Deus para nós, mas com a entrada do pecado todas essas maldições vieram junto. Por isso, meus filhos, eu não posso impedir que a dor os alcancem. Mas posso assegurar que há um remédio para ela: quando nós dobramos nossos joelhos e nos entregamos verdadeiramente a Jesus, inexplicavelmente, de uma forma que é impossível descrever, a paz invade os nossos corações. Essa mensagem e essa recomendação não são só para vocês, também são para mim.

Vivamos continuamente nessa maravilhosa graça e na convicção da promessa de que um dia não haverá mais dor e aflição: “Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou” (Apocalipse 21.3,4).

Que a consolação de Jesus inunde o coração de todos vocês, reforçando a fé e a certeza de que “os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que nos será revelada” (Romanos 8.18). Uma semana abençoada a todos.