A lei da semeadura e da colheita

A lei da semeadura e da colheita

Coluna Momentos

por pastor Rui Mendes Faria

Querido leitor, você sabe que eu sou pastor e por isso, sou um homem sensível aos fatos que observo na sociedade. Já há algum tempo, tenho visto que algumas pessoas, especialmente as que detêm algum tipo de autoridade, desconhecem, ou tem se esquecido de uma lei universal: A lei da semeadura e da colheita, ou, da causa e consequência. É comum ouvirmos o jargão que diz “a gente colhe o que planta”, mas, será que realmente compreendemos o que isso significa?

Vou um pouco mais longe. Ao tomar decisões, temos observado essa realidade? Essa lei foi estabelecida por Deus, com objetivo de deixar bem claro que nós somos os únicos responsáveis pelos nossos atos, e não há como escapar disso. Vivemos em uma região onde se planta figo roxo, goiaba, uva, caqui e outras frutas deliciosas, que somente são colhidas se as sementes forem plantadas corretamente.

Cada semente plantada, produz o fruto correspondente à sua espécie. Se você plantar uma semente de figo, colherá deste fruto e não melancia ou manga. Da mesma forma ocorre em nossos relacionamentos: Se plantarmos “sementes” ruins, não colheremos “frutos” bons. Pensando nisso, pergunto: Que tipo de semente temos plantado? Como temos nos relacionado com Deus e com o próximo?  Temos procurado nos afastar do mal? Temos permanecido no centro da vontade de Deus?

Veja bem meu querido, não há como receber as bênçãos do Senhor se não respeitamos a Sua lei que diz que devemos amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Entendeu? Se eu e você cultivarmos o hábito de plantar sementes que abençoam e edificam, colheremos frutos disso. Vale lembrar que somente aquele que semeia segundo diz a palavra de Deus, colherá a vida eterna. Para colher o bem, é necessário plantá-lo!

Uma semana de boa semeadura para você!