Alunos do 1º ano do fundamental utilizam mapas mentais como forma de registro em escola de São Paulo

Alunos do 1º ano do fundamental utilizam mapas mentais como forma de registro em escola de São Paulo

Créditos de: Divulgação / MF Press Global 

Instituição Teia Multicultural usa metodologias do design para instigar a criatividade e inovação nos alunos.

As transformações sociais e tecnológicas trazem novos desafios para a sociedade, onde a criatividade e a inovação se tornam cada vez mais valorizadas - e muitas vezes requisitadas. Então surge o questionamento: como ser mais criativo e inovador?

Especialistas em Psicopedagogia defendem que a criatividade e a inovação devem ser estimuladas desde o início do desenvolvimento infantil, ainda no começo da vida escolar. Partindo deste princípio, a escola Teia Multicultural integra em sua metodologia pedagógica ferramentas do design thinking. Uma das iniciativas, é a criação de mapas mentais desde o 1° ano do ensino fundamental.

Os mapas mentais podem ser usados para ajudar no aprendizado, para apresentar informações ou como uma ferramenta para auxiliar o desenvolvimento e organização de ideias.

Segundo Georgya Corrêa, Idealizadora e Diretora Pedagógica da Teia Multicultural e Diretora Pedagógica da Asas Educação: "os mapas mentais são indicados pela neurociência porque são ótimos para sistematizar informações e consequentemente ajudar no processo de memorização", explica. Desde 2017, essa prática educacional inovadora faz parte do dia a dia dos alunos.

“Nosso processo contínuo de inovação funciona assim: investigamos algo novo, utilizamos como ferramenta de trabalho, testamos, nos aprofundamos, depois aplicamos alguns testes com determinadas turmas e, com o tempo, integramos a inovação à escola, até o ponto da nova prática se tornar parte de nossa proposta pedagógica” pontua Lucas de Briquez, Diretor Administrativo da Teia Multicultural e CEO da Asas Educação.