Prefeitura de Valinhos decreta luto pela morte de Mario Juliatto

Prefeitura de Valinhos decreta luto pela morte de Mario Juliatto

Mario Juliatto: 21 de maio de 1944.- 24 de janeiro de 2020
Mario Juliatto: 21 de maio de 1944.- 24 de janeiro de 2020

A Prefeitura de Valinhos decretou luto oficial de três dias pela morte do esportista valinhense Mario Juliatto. Ele estava internado na Santa Casa de Valinhos e morreu no início da manhã desta sexta-feira (24). Juliatto foi jogador de futebol e teve uma renomada carreira como treinador de grandes times brasileiros e de outros países. O velório acontece na Capela da Ressurreição do Cemitério São João Batista de Valinhos, a partir das 13h e o enterro está marcado para as 10h de sábado (25).

Juliatto nasceu em Valinhos em 21 de maio de 1944. Foi zagueiro do clube Valinhense e da Ponte Preta, onde se profissionalizou. Aos 22 anos, sofreu uma contusão no joelho que o afastou dos campos e se tornou técnico, atuando em times de Valinhos. Transferiu-se para a Ponte Preta de Campinas para treinar as categorias de base, de 1969 a 1974.

Em 1974, Juliatto foi para o São Paulo, onde atuou com José Poy e Rubens Minelli. Foi treinador de vários outros grandes times, como Coritiba, Náutico, Vitória, Portuguesa, Santa Cruz, Goiás, Fortaleza, Ceará, Maringá, Paraná, equipes do futebol árabe e português.

Casado com Doroti Evaristo de Paula Juliato, Mario Juliatto deixa três os filhos Andréa de Paula Juliato, 49 anos, Cristiane de Paula Juliato, 47 anos, e Mario Juliato Júnior, 44 anos, e os netos Gabriela Juliato Calefi, 17 anos, Giovana Cantarani Juliato, 8 anos, e João Cantarani Juliato, 2 anos.

"Meu herói, meu melhor amigo, meu exemplo de vida, meu pai amado foi descansar junto ao Senhor. Gratidão pelo amor e por todo legado que deixa para nossa família, nossos amigos, nossa cidade e todos deste mundo afora do futebol, que tiveram a honra de trabalhar com ele. Hoje tem campeão chegando ao céu. Nós daqui vamos sentir muitas saudades, mas o levaremos sempre presente vivo dentro de nossos corações", escreveu Andréa em homenagem ao pai. 

Os sites oficiais da Ponte Preta e do São Paulo publicaram nota de falecimento do ex-treinador.