Governo de SP monta hospital de campanha no complexo esportivo do Ibirapuera

Governo de SP monta hospital de campanha no complexo esportivo do Ibirapuera

Obras começaram neste final de semana; unidade terá 268 leitos de baixa complexidade, numa parceria entre Secretaria da Saúde e Secretaria de Esportes do Estado
Obras começaram neste final de semana; unidade terá 268 leitos de baixa complexidade, numa parceria entre Secretaria da Saúde e Secretaria de Esportes do Estado

O Governador João Doria anunciou nesta terça-feira, dia 7,  a construção de um hospital de campanha no Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães (Ibirapuera) para atendimento de casos de COVID-19.

"Com isso, nós teremos na capital de São Paulo três hospitais de campanha. A prefeitura, com apoio do Governo do Estado, inaugurou ontem o hospital de campanha do estádio do Pacaembu, com 200 leitos. No dia 15, abrirá o hospital de campanha do Parque Anhembi, com 1,8 mil leitos. E no dia 1º de maio, o hospital de campanha que abriremos no Complexo do Ibirapuera, com 240 leitos", disse o Governador. "No total, estamos acrescentando aqui na capital 2.240 leitos de baixa complexidade, fundamentais para liberarem as unidades de saúde para o atendimento da alta complexidade", completou Doria.

O espaço terá 240 leitos de baixa complexidade, 28 leitos de estabilização, sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia. A unidade será referenciada e receberá pacientes vindos unidades de pronto atendimento. 

O hospital terá 7,5 mil metros quadrados e vai ocupar o gramado e parte da pista de atletismo do estádio Ícaro de Castro Mello. A ação foi possível graças a uma parceria entre a Secretaria da Saúde e a Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo.

Para a implantação e a administração do hospital de campanha, a Secretaria de Estado da Saúde vai firmar convênio com o Seconci, organização social de saúde (OSS) que já administra outros hospitais e Ambulatórios Médicos de Especialidades do Governo do Estado.

A OSS ficará responsável pela contratação de 800 profissionais de saúde que atenderão no local. O total de recursos para a construção e desmobilização do local é de R$ 12 milhões. Outros R$ 10 milhões mensais serão investidos para o custeio da unidade.

“O hospital ficará pronto até o final de abril e é mais um esforço do Governo do Estado de São Paulo em ampliar a assistência para pacientes com COVID-19”, afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

O secretário de Esportes do Estado, Aildo Ferreira, pontuou sobre a parceria com a Pasta da Saúde. “É obrigação de todos os órgãos públicos ajudarem como for possível para superarmos a pandemia do novo coronavírus. Estamos satisfeitos por disponibilizar o Complexo do Ibirapuera nesse momento de tanta necessidade”, concluiu.