Eventual indicação de Eduardo Bolsonaro é legalmente viável, diz porta-voz

Eventual indicação de Eduardo Bolsonaro é legalmente viável, diz porta-voz

Brasília

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira, 15, que é "legalmente viável" a eventual indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Ele não soube dizer se a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Controladoria Geral da União (CGU) elaboraram pareceres sobre a possibilidade do presidente nomear um de seus filhos para um dos postos mais prestigiados da diplomacia.

Mais cedo, Bolsonaro reafirmou a possibilidade de indicar Eduardo para a embaixada, e disse que, às vezes, o presidente toma decisões que não agradam a todos. "Como a possibilidade de indicar para a embaixada dos EUA um filho meu. Se está sendo criticado, é sinal de que é a decisão adequada", afirmou o presidente durante homenagem ao Exército na Câmara.

Durante conversa com jornalistas, na noite desta segunda, o porta-voz leu uma nota de Bolsonaro, na qual ele defende que "a indicação de embaixadores para qualquer nação com a qual o Brasil mantenha relações diplomáticas é uma atribuição única e exclusiva do Chefe do Poder Executivo".

"A eventual designação do Deputado Eduardo Bolsonaro para Embaixador do Brasil nos Estados Unidos é legalmente viável; ele detêm a total confiança do Presidente Bolsonaro e o acesso facilitado ao mandatário daquela Nação amiga; é Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados; é conhecedor de relações internacionais; e tem acompanhado comitivas do governo lideradas pelo Presidente e internalizado os princípios da atual política externa do Brasil", disse Bolsonaro na nota.