Empresários ligados ao MBL são presos em operação contra lavagem de dinheiro

Empresários ligados ao MBL são presos em operação contra lavagem de dinheiro

Polícia Civil

Dois empresários ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL) foram presos na manhã desta sexta-feira (10) sob a acusação de desviarem mais de R$ 400 milhões de empresas: Carlos Augusto de Moraes Afonso, conhecido nas redes sociais como Luciano Ayan, e Alessander Mônaco Ferreira. A Operação Juno Moneta foi desencadeada pela Polícia Civil, pelo Ministério Público Estadual e pela Receita Federal em São Paulo.

Além das duas ordens de prisão, os agentes cumprem seis mandados de busca e apreensão na capital paulista, na sede do movimento, e em Bragança Paulista. Eles são investigados por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio. Fundador do movimento, o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) foi ao Twitter e negou que os dois presos tenham integrado os quadros do MBL.

O MBL foi criado em 2014 e teve papel de destaque nas manifestações em favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e de combate à corrupção. Desde o ano passado, quando rompeu com o presidente Jair Bolsonaro, o grupo tem feito críticas ao atual governo. Ainda não foram divulgados os detalhes das práticas criminosas atribuídas pelos investigadores à dupla.

Fonte:Congresso em Foco