Em Brasília, panelaço se antecipa e pede saída de Bolsonaro da Presidência

Em Brasília, panelaço se antecipa e pede saída de Bolsonaro da Presidência

Brasília

O panelaço contra o presidente Jair Bolsonaro marcado para as 20h30 desta quarta-feira, dia 18, começou antes da hora e teve adesão no Plano Piloto de Brasília e cidades satélites do Distrito Federal. Com panelas e buzinas, moradores da capital federal pediram a renúncia do presidente da República aos gritos de "fora, Bolsonaro" e "fora, Bozo".

Antes mesmo do horário agendado, houve registro de panelaço em Águas Claras (DF), durante o pronunciamento que o presidente fez com medidas econômicas por causa pandemia do novo coronavírus no Palácio do Planalto, transmitido por emissoras na TV paga.

Logo depois, às 20h, o panelaço se estendeu pela Asa Norte, em quadras como a 212, 402, 309 e 303, todas quadras de área residencial de Brasília, onde durou mais de 10 minutos, além dos bairros do Sudoeste e Noroeste, de ocupação mais recente.

Das janelas e varandas, vieram também gritos ofensivos ao presidente e xingamentos,

Os panelaços viraram uma marca de apoiadores do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Agora foram retomados contra Bolsonaro, impulsionados por opositores nas redes sociais.

Mais cedo, Bolsonaro chegou a dizer que os panelaços pelo País eram uma manifestação democrática e disse que também haverá um panelaço em apoio a ele