6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebe mais de 170 mil inscrições

6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebe mais de 170 mil inscrições

Alunos de todos os estados do país, de 4.876 municípios e de mais de 40 mil escolas participarão do concurso
Alunos de todos os estados do país, de 4.876 municípios e de mais de 40 mil escolas participarão do concurso

Professores têm até o dia 19 de agosto para realizarem oficinas nas escolas e encaminharem os textos produzidos pelos alunos

A 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebeu a adesão de 42.086 escolas das redes de ensino de todos os estados brasileiros e de 4.876 municípios (87,5% do total). Foram 171.035 inscrições nas cinco categorias por gênero textual. Agora é hora de colocar a mão na massa e iniciar as oficinas de produção dos textos, que devem ser enviados até o dia 19 de agosto.

Nesta edição, os professores inscritos podem acessar os cadernos virtuais com orientações para realizar, em sala de aula, a sequência didática que auxilia os estudantes a escrever textos nos gêneros propostos: Poema para alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, Memórias Literárias para 6º e 7º anos, Crônica para 8º e 9º anos, Documentário para 1º e 2º anos do Ensino Médio (nova categoria dessa edição), e Artigo de Opinião para estudantes do 3º ano do Ensino Médio.

“O Programa é estruturado para que o professor tenha acesso ao maior número possível de ferramentas e instrumentos para sua própria formação, aprimorando suas práticas didáticas para o ensino da escrita dos diferentes gêneros textuais”, explica a especialista em programas sociais do Itaú Social, Dianne Melo.

A Olimpíada de Língua Portuguesa integra o Programa Escrevendo o Futuro, desenvolvido pelo Itaú Social e pelo Ministério da Educação (MEC) com a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Com o tema “O lugar onde vivo”, propicia aos estudantes estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade.

A didática proposta pelo Programa auxilia o professor a organizar e conduzir o trabalho com os alunos, em consonância com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Entre as atividades estão leituras para aprofundar o conhecimento sobre o gênero que os alunos irão trabalhar, pesquisas junto à comunidade, dinâmicas e execuções de produção de textos. Os conteúdos foram criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar, sem fugir ao cotidiano da sala de aula. Todos os materiais estão disponíveis no portal www.escrevendoofuturo.org.br.

 

Homenagem

Nesta edição, a Olimpíada homenageia a escritora Conceição Evaristo. Romancista, contista e poeta, ela compõe sua obra com base no que chama de “escrevivência”, ou a escrita que nasce do cotidiano e das experiências vividas. Explora, sobretudo, o universo da mulher negra (realidade, complexidade e humanidade).

Seleção e premiação

A avaliação dos textos começa pela comissão escolar e será realizada entre 12 e 19 de agosto. Nas etapas municipal e estadual, serão selecionados os 569 estudantes e 443 professores semifinalistas. Em seguida, ocorre a etapa Semifinal, com cinco encontros, um para cada categoria, para a seleção dos 173 alunos e 135 professores finalistas. Ainda nessa fase, serão conhecidos os 20 professores-autores dos melhores Relatos de Prática. Na final, programada para dezembro, serão anunciados os 28 estudantes vencedores nacionais.

As comissões julgadoras são compostas por pais, membros da comunidade, especialistas de universidades, representantes das instituições parceiras, do MEC e do Itaú Social.

Entre as premiações estão: imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão acervo para reforço da biblioteca.

A Olimpíada de Língua Portuguesa conta com a parceria da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da Fundação Roberto Marinho e do Canal Futura.