Natal – A Família Iamarino terá um encontro diferente

Natal – A Família Iamarino terá um encontro diferente

Família Iamarino
Família Iamarino

O Natal da Família Iamarino será atípico neste ano por conta da pandemia da Covid-19. Aliás, essa deve ser a realidade de muitas famílias que, cautelosas e conscientes, preferem abrir mão da comemoração tradicional a correr o risco de aglomerar e, possivelmente, transmitir o vírus. Vale ressaltar que a recomendação do Ministério da Saúde é evitar a aglomeração nas festas de final de ano.

A pandemia da Covid-19 impôs muitas restrições à vida das pessoas, mas certamente o amor, o afeto e o carinho através do abraço e do beijo são ações que mais fazem falta em tempos tão sombrios e frios. A família Iamarino sabe exatamente o que é isso e, assim, faz questão de celebrar o Natal, mesmo que seja com restrições.

A família costumeiramente se reúne no Natal para celebrar e se confraternizar. Cerca de 40 pessoas participam do encontro ao final de cada ano é uma grande festa. Avós, pais, filhos e netos. “A família chega por volta das 22h em casa, ficamos conversando até perto da 00h00, ceamos e depois abrimos os presentes que foram deixados na árvore”, conta André Iamarino, da terceira geração da família.

No entanto, em 2020, o  Natal será diferente. “Na verdade abrimos a casa como fazemos todo ano, mas as famílias por si só que decidiram não vir pra casa por conta da Covid. Preferiram se resguardar, o que é uma decisão sensata, pois a minha vó, cabeça da família hoje, mora conosco e já tem 89 anos”, explica.

Apesar da tristeza momentânea pela restrição de não poderem se reunir, os integrantes da família devem encontrar uma alternativa para amenizar a situação e manter a tradição da família, mesmo que seja um encontro online. “Planejamos fazer a ceia do mesmo jeito, porém somente com meu núcleo familiar, pais e irmãos. E quem sabe uma chamada online”, afirma. E, claro, com a esperança que, em breve, a família poderá se reunir novamente.

+ Fotos: