Jazz Sinfônica faz homenagem a Radamés Gnatalli e às crianças

Jazz Sinfônica faz homenagem a Radamés Gnatalli e às crianças

Espetáculo gratuito será no Auditório Multiuso da Câmara no sábado,dia 5, a partir das 20h
Espetáculo gratuito será no Auditório Multiuso da Câmara no sábado,dia 5, a partir das 20h

A Orquestra Jazz Sinfônica de Valinhos, corpo estável da Secretaria de Cultura, está preparando um concerto especial para marcar o mês das crianças. Sob a regência do maestro Marcelo Santos, a Jazz Sinfônica sobe ao palco do Auditório Multiuso da Câmara no próximo sábado (5) a partir das 20h. O espetáculo é gratuito.

Segundo Alex Kiton, diretor de Eventos da Secretaria de Cultura, o concerto irá fazer uma homenagem especial ao músico Radamés Gnatalli e às crianças. “O espetáculo foi programado para agradar crianças de hoje e de ontem”, disse.

Dentro da temática infantil, a Orquestra trará para o palco a história da Baratinha, de Braguinha, que foi orquestrada por Radamés Gnatalli para a famosa "Coleção Disquinho". “Muitos adultos, que foram crianças na década de 1980, irão se lembrar com muita saudade”, afirmou o maestro Marcelo Santos.

Segundo ele, a história será narrada pela jornalista Roseli Bernardo, da Rádio Valinhos, e terá a soprano Luciana Vieira como Dona Baratinha, Andres Zuniga como Dr. João Ratão e os tenores Edmilson Pravesh e Janrlei Peralva como o boizinho e o cabritinho.

Em outro momento, a Jazz Sinfônica executa a “Valsa Sentimental”, composta pelo músico e professor do Centro Cultural Vicente Musselli, Albano Sales. Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga, grandes nomes do chorinho nacional, serão homenageados com a “Suìte Retratos”, composta por Radamés em quatro movimentos.

O conjunto de choro é formado por músicos da Jazz e os três solistas também fazem parte do corpo estável. São eles Rafael Nini (clarinete), Giovana Colussi (flauta) e o valinhense Juninho Musselli (acordeon).

“No programa desse concerto também iremos apresentar um trecho de "Rapsody in blue" de George Gershwin ,com solo e arranjo de Handemberg Silva (clarinete) e “Canto de Ossanha” de Baden Powell e Vinìcius de Moraes, com arranjo de Diego Garbim, adaptado por Handemberg Silva para a Orquestra”, explicou Marcelo.

A noite ainda contará com a especial participação do trio vocal feminino Cantiga (Traudi Lenk, Luciana Vieira e Lisanne Grigolon).

Radamés Gnatalli

O músico, arranjador, compositor e pianista Radamés Gnattali nasceu em 27 de janeiro de 1906, na cidade de Porto Alegre, e morreu aos 82 anos, no dia 13 de fevereiro de 1988, no Rio de Janeiro.

Radamés foi arranjador da gravadora RCA Victor e durante 30 anos trabalhou como arranjador na Rádio Nacional. Foi o autor da parte orquestral de gravações célebres como a do cantor Orlando Silva para a música “Carinhoso”, de Pixinguinha e João de Barro, e da famosa gravação original de “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso.

Na década de 70, Radamés teve influência na composição de choros, incentivando jovens instrumentistas como Raphael Rabello, Joel Nascimento e Mauricio Carrilho, e na formação de grupos de choro como o Camerata Carioca. Também compôs obras importantes para o violão, orquestra, concerto para piano e uma variedade de choros.

Foi parceiro de Tom Jobim e amigo de Cartola, Heitor Villa-Lobos, Pixinguinha, Donga, João da Baiana, Francisco Mignone, Lorenzo Fernandez e Camargo Guarnieri. É autor do hino do Estado de Mato Grosso do Sul. A peça foi escolhida em concurso público nacional.

SERVIÇO

Concerto Orquestra Jazz Sinfônica de Valinhos

Local - Auditório Multiuso da Câmara Municipal

Dia – 5 de setembro – 20h

Entrada gratuita