Documentário sobre Adoniran chega às plataformas

Documentário sobre Adoniran chega às plataformas

O filme foi lançado em Valinhos, cidade onde o sambista nasceu, no dia 5 de fevereiro, em sessão especial no Teatro Multiuso da Câmara
O filme foi lançado em Valinhos, cidade onde o sambista nasceu, no dia 5 de fevereiro, em sessão especial no Teatro Multiuso da Câmara

Nesta quinta-feira, 23, chega às plataformas digitais o documentário Adoniran - Meu Nome É João Rubinato, de Pedro Serrano. Distribuído pela Pandora, estreou em janeiro no Belas Artes e agora estará disponível no Now, Vivo Play e Oi Play. Serrano é jovem e chegou ao compositor que sempre teve a cara de São Paulo justamente por seu desejo de retratar, no cinema, os desvalidos da metrópole desumana.

O filme foi lançado em Valinhos, cidade onde o sambista nasceu, no dia 5 de fevereiro, em sessão especial no Teatro Multiuso da Câmara. Assista o trailer aqui.

Antes do longa documentário, ele fez, em 2015, o curta de ficção Dá Licença de Contar, que foi premiado no Festival de Gramado, com magníficas interpretações de Paulo Miklos, Gero Camilo e Gustavo Machado como Adoniran, Matogrosso e o Joca. Você não precisa ser paulistano de certidão, apenas viver nesse mundo para identificar os personagens da imortal Saudosa Maloca.

O documentário dá voz ao compositor, que foi ator. Costura depoimentos com material de arquivo. Um dos momentos mais belos é o passeio de Adoniran e Elis Regina pela cidade que ele amava e em processo de marginalização dos pobres que cantou como ninguém.

Ou então a fala de Elifas Andreato, lembrando como criou aquela capa retratando Adoniran como o palhaço triste que ele era.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Adoniran Barbosa

João Rubinato nasceu em Valinhos no 6 de agosto de 1910. Filho de Francesco Rubinato e Emma Ricchini, imigrantes italianos da cidade de Cavarzere, província de Veneza. O casal desembarcou em Santos no dia 15 de setembro de 1895, passou pela Hospedaria dos Imigrantes e foi trabalhar nas lavouras do município de Tietê antes de se mudar para Valinhos.

Adoniran nasceu em Valinhos e sua família viveu na cidade até o início da adolescência do artista. Os Rubinato deixaram Valinhos e foram para Jundiaí, trabalhar na linha férrea, depois para Santo André e finalmente São Paulo.
Antes de se tornar Adoniran Barbosa, Rubinato representava, em programas de rádio, diversos personagens, entre as quais Adoniran Barbosa, que acabou por se confundir com seu criador por sua grande popularidade. Adoniran ficou conhecido nacionalmente como o pai do samba paulista. Faleceu aos 72 anos na cidade de São Paulo no dia 23 de novembro de 1982.