Adélio Sarro participa de homenagem em EMEB

Adélio Sarro participa de homenagem em EMEB

 O artista Adelio sAparticipa nesta sexta-feira (29) da mostra na escola Prefeito Vicente José Marchiori
O artista Adelio sAparticipa nesta sexta-feira (29) da mostra na escola Prefeito Vicente José Marchiori

O pintor, desenhista e escultor Adélio Sarro esteve em Valinhos na manhã desta sexta-feira, dia 29, para acompanhar a homenagem que os alunos da Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) Prefeito Vicente José Marchiori, no Bom Retiro, lhe prepararam através da exposição “Projeto de Arte Adélio Sarro”, produzida com obras de arte e esculturas realizadas pelos alunos e familiares.

De acordo com a direção da EMEB,  não haverá aula na sexta-feira e os pais dos alunos poderão acompanhar seus filhos na visitação à exposição. Toda a comunidade está convidada para participar da homenagem

A exposição será aberta às 8h30, pelo secretário de Educação, Zeno Ruedell, com participação dos profissionais da escola. Também serão realizadas Oficinas de Arte de Mosaico, Quebra-Cabeça, Reprodução em Tecido e Complementação de Obras em Pintura.

Adélio Sarro

Adélio Sarro nasceu em 7 de setembro de 1950, em Andradina, interior do Estado de São Paulo, onde o avô materno tinha uma pequena fazenda, num local chamado Córrego da Abelha. Filho de José e Natalina, ambos agricultores, respectivamente de origens italiana e portuguesa,  o menino Adélio foi criado sob pés de café. Seus companheiros na infância eram pedaços de papel de embrulhar pão, nos quais desenhava com qualquer tipo de lápis que encontrava.

Em 1958, quando Sarro tinha oito anos, a família vendeu o sítio e se mudou para Britânia, no interior de Goiás. A jornada durou 13 dias sobre um velho caminhão, passando por uma região quase inexplorada.

O cartista iniciou a carreira realizando pinturas e passou a utilizar a técnica de baixos relevos, que executa com mistura de materiais variados, como cimento e colas diversas. Sua primeira exposição individual aconteceu em 1972, em São Bernardo do Campo, no mesmo ano em que recebeu seu primeiro prêmio, Menção Honrosa na 20ª exposição coletiva ABPA.

Em 1981 viajou para Tóquio, no Japão, para exposições na Japan International Artists Society of Tokio e no Yamakataia Departament Store. Depois foi para a Itália e, nos anos seguintes, Uruguai, Argentina, França, Estados Unidos, Portugal, Nicarágua, Suíça, Alemanha, Bélgica, Noruega, Singapura e Austrália.