Abandono de animais aumenta em Valinhos durante quarentena

Abandono de animais aumenta em Valinhos durante quarentena

De segunda a quinta, a ONG Corrente do Bem atendeu 44 pets, incluindo ninhadas inteiras
De segunda a quinta, a ONG Corrente do Bem atendeu 44 pets, incluindo ninhadas inteiras

O número de animais abandonados aumentou exponencialmente em Valinhos durante os últimos dias, de acordo com informações da ONG Adoções Corrente do Bem. Somente de segunda à quinta-feira desta semana, a ONG recolheu 44 pets.

Segundo a presidente da Organização, Rejane Fini, o número é assustadoramente maior do que o usual. “A quantidade sempre varia conforme a época do ano. De novembro a fevereiro, por exemplo, temos mais abandonos porque o pessoal quer viajar, mas não quer pagar hotel ou alguém para cuidar. Em março, as adoções voltam a todo vapor. Porém, este ano, forma os abandonos que chegaram a todo vapor”, relata.

Rejane conta que, a média de chamados em períodos normais é dia cinco por semana. “E ainda assim não de ninhadas inteiras, são em sua maioria cães adultos, idosos ou doentes. Agora, a demanda está assustadora. E na maioria são bebês, ninhadinhas inteiras, com ou sem a mãe.

Para ela, o aumento no número de abandonos não está realizado a algum receio de que os pets transmitam o coronavírus. “Já sabemos que os animais não são transmissores. Acredito que seja pela condição financeira das pessoas, que talvez estejam sendo tomadas por um desespero de não ter como alimentar, cuidar, tratar... então o abandono é a "saída" mais fácil”, ressalta Rejane.

Além do aumento dos abandonos, os cuidadores também estão tendo com lidar com a diminuição no número de adoções. “Em primeiro lugar porque não dá para fazer feira de adoção, em segundo porque as pessoas estão com medo por que não sabem o dia de amanhã. Como conclusão: eu estou cuidando de quase 70 animais. É um momento bem deliciado para o terceiro setor, pois precisamos ainda mais de doações para manter os atendimentos”, finaliza.

 

Conselho recomenda suspensão de banho e tosa de animais

Por recomendação do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), a Vigilância Sanitária de Valinhos está orientando os pets shops da cidade que as atividades de banho e tosa de animais devem permanecer suspensas durante a quarentena decretada pela Prefeitura.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) divulgou o documento na semana passada. Nesta quinta-feira (2), a Vigilância de Valinhos entrou em contato com pet shops para informar sobre a recomendação do CRMV

A quarentena em Valinhos permanece até o dia 14 deste mês, conforme o decreto. “A venda de ração e medicamentos está mantida. Com a recomendação do Conselho, estamos orientando a respeitarem o decreto”, disse o diretor de Vigilância Sanitária de Valinhos, Francisco Vieira de Souza.

+ Fotos: