Valinhos é 1ª da RMC a fechar parceria com a Cruz Vermelha

Valinhos é 1ª da RMC a fechar parceria com a Cruz Vermelha

Prefeitura de Valinhos

Valinhos será a primeira cidade da RMC (Região Metropolitana de Campinas) a firmar parceria entre a Defesa Civil e a Cruz Vermelha Brasileira. O objetivo do acordo é a prevenção, preparação de recursos humanos e ajuda humanitária em situações de emergência. O Protocolo de Intenção deve ser assinado em até três meses, mas a cidade já passa a contar com a colaboração da organização.
A visita aconteceu nesta terça-feira (14), na sede da Defesa Civil. “A atuação da Cruz Vermelha será mais uma ferramenta à disposição da cidade”, resumiu o diretor do Departamento de Coordenadoria de Defesa Civil, Eduardo Matias. Apesar do Protocolo de Intenções ser assinado futuramente, o coordenador de Gestão de Risco e Desastre da organização, Tiago Seballo, adiantou que está à disposição da cidade.
“Valinhos já pode contar conosco”, garantiu ele. Conforme Seballo, será feito um cronograma de atividades para a cidade, prevendo capacitação de pessoal, palestras para vários segmentos, como escolas, e visitação às áreas de risco. A organização pode ainda contribuir com a restabelecimento de laços familiares para refugiados e auxiliar em ajuda humanitária em casos de desastres diversos.
  Adequação – Na ocasião, o diretor da Defesa Civil fez uma explanação sobre a situação atual da cidade referente à prevenção. Ele ressaltou que todas as Secretarias estão integradas e possuem um plano de contingência para atuarem em situação de emergência. Já o Plano de Auxílio Mútuo (PAM) está ativo e conta com a participação de empresas, que disponibilizam recursos em casos de necessidade.
Valinhos também possui um grupo de voluntários treinados e projetos desenvolvidos em escolas, como Agentes Mirins, tornando os alunos multiplicadores. Também foram apresentadas as cinco áreas consideradas vulneráveis. Em enchentes são Capuava, Avenida Invernada e Pinheirinho e, em deslizamentos, as áreas mais atingidas são Parque Portugal e Bosque dos Eucaliptos. “Nunca houve morte em nenhuma ocorrência”, reforçou o diretor da Defesa Civil, lembrando que Capuava e Avenida Invernada receberam obras, o que deve minimizar os problemas no período chuvoso.  

 

Da Redação