Posto fixo vai tirar dúvidas sobre plano da Unimed dos servidores

Posto fixo vai tirar dúvidas sobre plano da Unimed dos servidores

A Prefeitura de Valinhos disponibiliza a partir desta terça-feira (5) um Posto de Atendimento exclusivo para esclarecimento das dúvidas dos servidores públicos municipais sobre o Plano de Saúde da Unimed.

Dois funcionários ficarão responsáveis por receber os servidores junto ao balcão de atendimento do Departamento de Gestão de Pessoas, da Secretaria de Assuntos Internos, no térreo do Paço Municipal.

O atendimento será feito das 8h às 16h, com intervalo de uma hora (12h às 13h) para almoço.

Na próxima semana, a Prefeitura vai criar uma alternativa itinerante para o esclarecimento das dúvidas de servidores das secretarias que ficam em outros prédios sobre o Plano de Saúde da Unimed. O roteiro das visitas será divulgado nos próximos dias.

“É preciso ficar claro que não é a Prefeitura que está tirando a Unimed dos servidores. A empresa entende que precisa reajustar os valores pagos e foi à Justiça para interromper os atendimentos por acreditar que está tendo prejuízos”, disse o diretor de Comunicação da Prefeitura, Guilherme Busch.

O impasse com a Unimed foi criado em 2014, quando os servidores rejeitaram o resultado da licitação para contratação de Plano de Saúde da empresa Samaritano Saúde, que tinha vencido a licitação aberta naquela época.

A Prefeitura, na época, criou uma lei para conceder auxílio saúde para os servidores e autorizou a Unimed, que era a empresa preferida dos trabalhadores, a comercializar os seus planos de Saúde diretamente com os servidores.

Nesse período, a Prefeitura passou então a ser a intermediária entre a Unimed e os servidores, pagando o auxílio saúde e descontando o valor do plano contratado dos salários que cada funcionário. O dinheiro é repassado então para a Unimed.

Em 2017, a Unimed procurou a Prefeitura e informou que precisava aplicar um aumento de 89% nos valores cobrados dos servidores de Valinhos. A Prefeitura rejeitou o aumento imediatamente.

Com a recusa do aumento, a empresa foi à Justiça para deixar de atender todos os servidores de Valinhos alegando que estava tendo prejuízos. Os advogados ingressaram com um pedido de liminar para suspensão imediata, mas que foi rejeitado pela Justiça. A ação, no entanto, segue em andamento para julgamento do mérito.

Nesse período, representantes da Prefeitura já participaram de ao menos 11 reuniões para discutir o assunto, sempre esbarrando na insistência da empresa em deixar de atender os servidores.

Em caso de decisão favorável para a Unimed, ela pode deixar de atender a todos os servidores de Valinhos imediatamente.

Mesmo que a decisão seja favorável à Prefeitura, o contrato que permite a comercialização do plano de Saúde diretamente entre a Unimed e os funcionários da Prefeitura, assinado em 2014, termina em setembro de 2019.

Dessa forma, a Prefeitura não tem outro caminho que não seja abrir um novo chamamento para contratação de um Plano de Saúde para seus servidores. Nesse processo, qualquer empresa interessada poderá participar, inclusive a Unimed.

A Prefeitura está fazendo tudo que está ao seu alcance para garantir o benefício de um Plano de Saúde digno para todos os seus servidores.

 

Da redação