Plano Diretor: Manejo de águas pluviais e drenagem urbana

Plano Diretor: Manejo de águas pluviais e drenagem urbana

O diagnóstico da revisão do Plano Diretor de Valinhos incluiu como um item referente à infraestrutura, a leitura atual das condições do sistema de drenagem urbana do município, considerando levantamentos primários, dados e estudos já existentes, com destaque para o Plano de Macrodrenagem – PDMD, desenvolvido em 2006 e que necessita de revisão.
1. A necessidade do controle de inundações e alagamentos em Valinhos:
Os alagamentos ocorrem devido às cheias do Ribeirão dos Pinheiros, que entrecorta a área urbana da cidade. As regiões que apresentam estes potenciais riscos foram disponibilizadas pela Defesa Civil no final de 2018 e estão localizadas conforme Mapa 1. Ao todo foram identificados 8 principais pontos de inundação, destacando-se como prioritários no quesito drenagem urbana, os Bairros Ribeiro e Santa Eliza, que concentram grande parte das áreas de inundação.

Fonte: INPE 2018

 

Como alternativa ao controle das inundações, foram citadas as propostas do PDMD para implantação de 42 bacias de detenção, ao longo das sub-bacias dos municípios de Valinhos e Vinhedo, assim como áreas verdes e parques lineares para controle hidrológico, sendo que tais obras reduziriam os picos de cheia dos rios, mas como foram elaboradas em 2006, necessitam ser replanejadas, frente às novas demandas de drenagem urbana.

2. A infraestrutura de drenagem urbana de Valinhos:
Destaca-se que todos os elementos para a sua operação, (compostos majoritariamente por sarjetas, bocas de lobo, redes coletoras de águas pluviais e galerias), são essenciais à prevenção de inundações e alagamentos (vide Figura explicativa 1).
O diagnóstico mostrou que estas estruturas necessitam de algumas intervenções, a fim de suportar o atendimento da demanda de microdrenagem em dias de chuva. Entre os elementos urbanísticos para controle de inundações e enchentes, foram destacadas: as taxas de permeabilidade dos lotes, a pavimentação de vias e as áreas verdes.

Figura 1: Riscos relacionados à drenagem urbana


O maior destaque apontado na revisão do Plano Diretor é justamente a necessidade de atualização do Plano de Macrodrenagem, considerando em seu escopo, os impactos e eventuais medidas mitigadoras a serem planejadas para a área urbana de Valinhos, em consonância com os demais instrumentos municipais e regionais, em especial, o referido Plano Diretor.

 

Da redação