Média de suspensões de CNH em Valinhos aumenta 48,6%

Média de suspensões de CNH em Valinhos aumenta 48,6%

da agencia Brasil

Ainda de acordo com o Detran-SP, responsável pelos dados sobre suspensões da CNH, os números incluem tanto as suspensões por somatória de pontos quanto as decorrentes de uma única infração
Ainda de acordo com o Detran-SP, responsável pelos dados sobre suspensões da CNH, os números incluem tanto as suspensões por somatória de pontos quanto as decorrentes de uma única infração

Luiz Felipe Leite
Repórter

A média mensal de suspensões da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em Valinhos aumentou 48,6% comparando o ano inteiro de 2015 e janeiro a setembro deste ano. Na avaliação do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), responsável pelos dados, ampliação de fiscalização e informatização do processo de suspensão explicam aumento nos números.

Em Valinhos, entre janeiro e setembro deste ano, foram registradas 969 suspensões de CNH, uma média de 107 por mês. Já no ano inteiro de 2015 foram 864 suspensões, uma média de 72 por mês. Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), há dois anos atrás a frota total de veículos na cidade era de 90.860 unidades. Este ano, até o mês de julho, o número na cidade passou para 94.130 veículos.

Ainda de acordo com o Detran-SP, responsável pelos dados sobre suspensões da CNH, os números incluem tanto as suspensões por somatória de pontos quanto as decorrentes de uma única infração que por si só leva à privação do direito de dirigir, como misturar bebida e direção, ultrapassar em 50% a velocidade máxima permitida na via ou praticar racha, por exemplo.

Na avaliação do Detran-SP, o aumento pode ser o resultado de dois fatores. “Houve ampliação da fiscalização de trânsito pelos diversos órgãos autuadores e, além disso, todo o processo de suspensão passou a ser 100% eletrônico no Detran de São Paulo desde outubro de 2014, o que tornou o trâmite mais rápido e eficiente”, afirmou Maxwell Vieira, diretor-presidente do departamento estadual.

Dados
Ainda segundo o Detran-SP, o aumento da média mensal de suspensão da CNH cresceu 50% de 2015 para 2017 no Estado de São Paulo. Neste ano, entre janeiro e setembro, 424.625 condutores iniciaram o cumprimento da suspensão, enquanto em todo o ano de 2015 foram 377.341. Na cidade de Campinas, a média de habilitações suspensas está 27,3% mais elevada. Em 2017, foram 11.188 suspensões, ante 11.721 em 2015.

Tempo
Seis meses. O Detran alerta que esse é o prazo mínimo de suspensão da CNH ao qual o motorista está sujeito desde o último 1º de novembro, caso acumule 20 ou mais pontos por infrações cometidas exclusivamente desde 1º de novembro de 2016. Antes, o tempo mínimo era de um mês. O máximo permanece em 12 meses.O período maior de suspensão foi estabelecido pela Lei Federal nº 13.281, que promoveu alterações no CTB (Código de Trânsito Brasileiro).